Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã ameaça romper limite de reservas de urânio; entenda o que país pode fazer se sair de acordo nuclear

Sem regulação, país pode adotar equipamentos mais modernos e rápidos e ampliar volume de enriquecimento de material que pode ser usado em armas nucleares. Acordo foi firmado em 2015 entre Irã e mais seis países, mas Trump retirou EUA em maio de 2018.
Associated Press

O Irã anunciou que irá exceder o limite de reservas de urânio determinado pelo acordo nuclear de 2015, ampliando as tensões no Oriente Médio.

O prazo de 27 de junho dado por Teerã vem antes de outra data limite, 7 de julho, para que a Europa apresente melhores termos para que o país permaneça no acordo. Se essa segunda data passar sem nenhuma ação, o presidente iraniano Hassan Rouhani diz que a república islâmica irá provavelmente retomar o alto enriquecimento de urânio.

Veja a seguir em que situação está o programa nuclear do Irã atualmente:

O acordo nuclear

O Irã fechou um acordo nuclear em 2015 com Estados Unidos, França, Alemanha, Reino Unido, Rússia e China. O acordo, formalmente conhecido como Plano de Ação Conjunto Abran…

Submarinos russos lançam mísseis de cruzeiro sem sair do cais

A Frota do Norte da Marinha Russa efetuou com êxito lançamentos de mísseis de cruzeiro Kalibr a partir de um submarino sem sair para o mar alto, diretamente do cais de acostagem.


Sputnik

No passado, lançar mísseis a partir de um submarino fundeado em porto eram impossíveis, visto que várias unidades e sistemas não funcionavam nessa posição. No entanto, agora esse problema técnico foi resolvido, enfatiza o jornal russo Izvestia.

Resultado de imagem para severodvinsk submarine
Submarino russo Severodvinsk | Reprodução

Recentemente, os marinheiros russos participaram de um treinamento no submarino Severodvinsk, do projeto 885 Yasen. O navio possui uma arquitetura única: os tubos de lançamento dos torpedos de 533 mm ficam instalados atrás do compartimento da estação central, o que facilita a combinação de mísseis e torpedos para as várias missões de combate. Os submarinos do tipo Yasen são capazes de atacar navios sem emergir, além de disparar contra alvos terrestres estacionários e estabelecer campos minados furtivamente.

O Severodvinsk não é o primeiro submarino que pode lançar mísseis quando fundeado no cais. Na União Soviética, os engenheiros aprenderam a lançar mísseis balísticos intercontinentais a partir de submarinos nucleares fundeados no porto. Agora os mísseis de cruzeiro são usados de modo similar, explica o chefe do clube de submarinistas de São Petersburgo, capitão Igor Kurdin.

"A possibilidade de lançar mísseis de cruzeiro diretamente do cais aumenta significativamente a eficácia de combate dos submarinos. A frota nem sempre tem o tempo necessário para os navios se afastarem da ponte-cais e se dirigirem à área de ataque previamente planejada. Os submarinos devem ser capazes, se for necessário, de usar sua arma principal ali mesmo, sem sair do porto, explicou Kurdin.

Tais capacidades serão especialmente exigidas em situações de guerra. Em particular, os submarinos estacionados na base naval russa de Tartus, na Síria, devem ser capazes de apoiar as forças terrestres com fogo a qualquer momento, disse o especialista russo.

Fones De Ouvindo TWS Airpods I7s Bluetooth Com Caixa Carregador Dois Lados Branco

Fones De Ouvindo TWS Airpods I7s Bluetooth Com Caixa Carregador Dois Lados Branco

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas