Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã ameaça romper limite de reservas de urânio; entenda o que país pode fazer se sair de acordo nuclear

Sem regulação, país pode adotar equipamentos mais modernos e rápidos e ampliar volume de enriquecimento de material que pode ser usado em armas nucleares. Acordo foi firmado em 2015 entre Irã e mais seis países, mas Trump retirou EUA em maio de 2018.
Associated Press

O Irã anunciou que irá exceder o limite de reservas de urânio determinado pelo acordo nuclear de 2015, ampliando as tensões no Oriente Médio.

O prazo de 27 de junho dado por Teerã vem antes de outra data limite, 7 de julho, para que a Europa apresente melhores termos para que o país permaneça no acordo. Se essa segunda data passar sem nenhuma ação, o presidente iraniano Hassan Rouhani diz que a república islâmica irá provavelmente retomar o alto enriquecimento de urânio.

Veja a seguir em que situação está o programa nuclear do Irã atualmente:

O acordo nuclear

O Irã fechou um acordo nuclear em 2015 com Estados Unidos, França, Alemanha, Reino Unido, Rússia e China. O acordo, formalmente conhecido como Plano de Ação Conjunto Abran…

EUA retiram contingente da Líbia por motivos de segurança (VÍDEO)

O Comando dos EUA para a África (AFRICOM) transferiu temporariamente o contingente na Líbia devido a questões de segurança.


Sputnik

"O contingente das Forças Armadas dos EUA, que apoia o AFRICOM, é transferido temporariamente da Líbia devido à deterioração das condições de segurança na área", lê-se na conta oficial do comando.


Militares dos EUA abandonando a Líbia, 7 de abril de 2019
Militares dos EUA abandonando a Líbia © AP Photo / Mohammed Omar Aburas

"Continuaremos acompanhando a situação no terreno e avaliando a viabilidade de retomar a presença militar dos EUA, de acordo com as circunstâncias", indica o comando.

De acordo com o chefe do comando, Thomas Waldhauser, a decisão está relacionada com o fato de a situação na Líbia ter ficado cada vez mais "complexa e imprevisível".

Na semana passada, o Exército Nacional da Líbia (LNA), comandado pelo marechal Khalifa Haftar, iniciou uma ofensiva rumo a Trípoli para a "libertar dos terroristas".

Segundo fontes da Sputnik no LNA, o exército tomou o controle sem entrar em combates sobre várias regiões a sudoeste de Trípoli, bem como sobre o aeroporto internacional e a cidade de Sorman, ao sul da capital.

O secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, disse que os EUA exigem que as forças do LNA parem imediatamente a ofensiva contra a cidade de Trípoli.



Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas