Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Os mísseis russos que se tornaram alvo de disputa entre EUA e Turquia

A Turquia, dona do segundo maior Exército entre os 29 países que compõem a Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), está prestes a adquirir mísseis antiaéreos S-400.
BBC News Brasil

Os S-400 são os mísseis "terra-ar" mais avançados do mundo e se tornaram motivo de uma disputa entre Turquia e Estados Unidos que pode ameaçar a aliança militar das potências ocidentais.

Isso porque os S-400 são fabricados na Rússia, o principal rival da organização fundada em 1949 justamente para se opor à então União Soviética.

A insistência da Turquia em adquirir os mísseis russos irritou os Estados Unidos, que encaram a decisão como uma potencial ameaça para seus aviões de combate F-35, também em vias de serem comprados pelos turcos.
Troca de farpas

"Não ficaremos de braços cruzados enquanto os aliados da Otan compram armas dos nossos adversários", advertiu o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, durante um encontro organizado há poucos dias em Washington para celebrar o aniversár…

Força Aérea americana implanta caças F-35A pela 1ª vez no Oriente Médio

A Força Aérea dos EUA anunciou na segunda-feira (15) a primeira implantação de caças F-35A no Oriente Médio. Dois esquadrões de caças furtivos multifunção estão a caminho da Base Aérea de Al Dhafra nos Emirados Árabes Unidos.


Sputnik

"Sendo a primeira implantação na área de responsabilidade do Comando Central da Força Aérea dos EUA, as tripulações estão se preparando e treinando para a missão do AFCENT [Comando Central]", lê-se no comunicado de segunda-feira (15) da Força Aérea, destacando que as aeronaves "possuem maiores capacidades operacionais devido à combinação de avançadas capacidades furtivas com tecnologia de armamentos de última geração."

Caças F-35A Lightning II (foto de arquivo)
© flickr.com/ US Air Force

Os caças F-35A dispõem de capacidade de decolagem e aterrissagem convencional, sendo a primeira das três versões a entrar no serviço ativo. Os F-35B, capazes de decolar e aterrissar verticalmente, entraram no serviço recentemente, e os F-35C, especializados em operações a partir de porta-aviões, têm ficado constantemente para trás nos testes de qualificação.

No entanto, estes aviões não são os primeiros F-35 a operarem no Oriente Médio: Israel já recebeu 12 caças F-35A produzidos pela Lockheed Martin, uma versão especializada da aeronave, apelidada de F-35I Adir pelos israelenses.

"Nós adicionamos sistemas de armamentos de última geração no nosso arsenal, o que aumenta significativamente a capacidade da coalizão,'' disse o tenente-general Joseph T. Guastella, chefe do Comando Central da Força Aérea dos EUA, citado na declaração da Força Aérea norte-americana.

"A combinação de sensores e capacidades de sobrevivência que este avião fornece à força conjunta irá aumentar a segurança e estabilidade em qualquer teatro de operações e deter os agressores", adicionou.

O portal Military.com destacou que este papel era desempenhado pelo F-22 Raptor, outro caça furtivo construído pela Lockheed Martin para a Força Aérea dos EUA. Estas aeronaves voltaram para a base aérea de Langley-Eustis, na Virginia [EUA] no ano passado.

Ar Condicionado Split Cassete Carrier 18000 BTUs Frio 220V  40KWCD18C5

Ar Condicionado Split Cassete Carrier 18000 BTUs Frio 220V 40KWCD18C5

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas