Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Força Aérea dos EUA deixa de aceitar aviões-tanque da Boeing

As Forças Armadas norte-americanas rejeitaram o recebimento de novos aviões-tanque KC-46A pela segunda vez em apenas um mês.


Sputnik

Segundo a mídia The Seattle Times, os pilotos da Força Aérea dos EUA se recusaram a pilotar estas aeronaves por motivos de segurança.

Boeing KC-46 Pegasus
Boeing KC-46 Pegasus © Foto: Departamento de Defesa dos EUA

A presença de instrumentos e escombros dentro de uma aeronave pode corresponder a um grave perigo, isso porque os objetos podem se mover durante o voo, causando curto-circuito ou danificando o sistema.

Entretanto, a culpa não é apenas dos mecânicos que deixaram coisas dentro das aeronaves, mas também dos profissionais de inspeção que deveriam revisar todas as seções dos aviões antes de serem entregues.

O problema ocorre devido aos planos da Boeing de despedir aproximadamente 1.000 inspetores, ressaltando que naquela ocasião a Força Aérea dos EUA anunciou que não aceitaria mais aeronaves da Boeing até que os problemas fossem resolvidos.

Para piorar a situação da empresa, no dia 23 de março, o fato se repetiu, ou seja, novamente foram encontrados destroços dentro de uma seção de um avião KC-46A, que foi selado durante o processo de fabricação.

A revista norte-americana Popular Mechanics destacou que estes problemas são um indício da atitude negligente feita durante a fabricação das aeronaves, destacando ainda que a situação não é nada animadora para a empresa.

A inclusão dos novos aviões-tanque KC-46A, baseados nos aviões comerciais Boeing 767, estava repleta de contratempos, consequentemente, as primeiras unidades foram entregues à Força Aérea dos EUA com dois anos de atraso, além de exceder custo em US$ 3 milhões.

Vale observar que a primeira vez que os aviões da Boeing apresentaram instrumentos, destroços e resíduos deixados para trás durante o processo de fabricação foi no dia 1° de março.

Kit Filtro De Oleo + Filtro Combustivel Cruze - Wega

Kit Filtro De Oleo + Filtro Combustivel Cruze - Wega

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas