Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

IAI Eitam – Os olhos da Força Aeroespacial de Israel

A atualmente designada Força Aeroespacial de Israel dispõe da capacidade de Alerta Aéreo Antecipado e Controle desde 1978, quando completou a incorporação de quatro aeronaves Grumman E-2C Hawkeye do chamado “Grupo 0”, cujo radar AN/APS-138 podia detectar 600 alvos (incluindo alvos terrestres) a no máximo 402km. Curiosamente, e ao contrário da grande maioria dos Hawkeye, os exemplares de Israel podiam ser reabastecidos em voo.


Sérgio Santana* | Poder Aéreo

Durante o período operacional, os Hawkeyes israelenses alcançaram um excelente recorde de desempenho, sendo considerados como uma das chaves para a vitória do país durante a campanha “Paz na Galiléia”, em 1982.

Eitam CAEW (Conformal Airborne Early Warning) e Shavit SEMA (Special Electronic Missions Aircraft)
Eitam CAEW (Conformal Airborne Early Warning) e Shavit SEMA (Special Electronic Missions Aircraft)

Mas foram aposentados vinte anos depois. Três deles foram vendidos para a Marinha Mexicana, enquanto o quarto exemplo foi mantido para ser exibido no Museu da Força Aérea Israelense em Hatzerim, deixando a Força Aérea de Israel sem capacidade de AEW&C.

Essa situação começou a mudar em abril de 2003, quando a Gulfstream Aerospace assinou um contrato avaliado em US$ 473 milhões para o desenvolvimento de uma versão de seu jato executivo G550 dedicado àquelas missões.

O acordo, anunciado oficialmente quatro meses depois, inicialmente incluiu o desenvolvimento e suporte (por 20 anos) de quatro aeronaves G550 Conformal Airborne Early Warning e Control ou CAEW, com opção para mais duas.

Modificações estruturais

Para cumprir a nova missão, o G550 foi extensivamente modificado. Sua fuselagem esguia foi equipada com protuberâncias que geravam o mínimo de arrasto, abrigando as antenas do sistema Elta EL/W-2085, que funcionam em banda dupla (banda L / banda S, 1-2GHz e 2-4GHz, respectivamente) e é uma evolução do radar EL/W-2075, o primeiro sistema de rastreamento eletrônico de dedicado a funções de AEW&C, tendo sido instalado a bordo do “Condór”, um único Boeing 707-385C operado pela Força Aérea Chilena desde 1995.

Ao contrário do EL/W-2075, que tem cobertura de apenas 260 graus, o radar projetado para o G550 pode varrer uma área de 360 ​​graus de cobertura, graças a quatro antenas: duas laterais cobrindo 135º cada, complementadas por duas outras na cauda e nariz, com 40º e cobertura de 50º, respectivamente.

Além de sua cobertura de 360º, o EL/W-2085 fornece trajetórias tridimensionais precisas, baixa taxa de alarme falso (isto é, é ativado somente quando determinados parâmetros de velocidade do alvo são detectados), tempo de revisitação alto (permitindo que alvos rápidos sejam continuamente rastreados) Contra Contramedidas Eletrônicas (tornando-o resistente a interferidores) e um Sistema Integrado de Identificação ou Amigo, capaz de determinar a trajetória de destino em até quatro segundos após a detecção.

O sistema opera em rastreamento automático, seleção de área de varredura e modos de detecção de alvos com alta agilidade. É amplamente divulgado (mas também altamente controverso) que 100 alvos aéreos, navais e terrestres podem ser rastreados simultaneamente (incluindo mísseis balísticos de teatro) e mais de uma dúzia de interceptações ar-ar ou ataques ar-solo podem ser gerenciadas em um alcance máximo de 370 km.

No entanto, como é o caso do sistema de missão da Condor, o EL/W-2085 trabalha em conjunto com o conjunto Elta EL/L-8382 de Medidas de Suporte Eletrônico/Inteligência Eletrônica, localizado nas pontas das asas e no radome.

O EL/L-8382 possui uma precisão do localizador de direção abaixo de 1 grau (em 360 graus possíveis), largura de banda instantânea de ~ 4 GHz, sensibilidade entre -70 e -85 dBm e cobertura de banda entre 500 MHz e 18 GHz, permitindo abranger uma ampla gama de emissões hostis. A informação é transmitida através do sistema de comunicação por satélite e de link de dados Elta EL/K-1891.

O Sistema Elta EL/M-2160, composto de Receptor de Aviso de Radar, Sistema de Aviso de Aproximação de Mísseis, Medidas Direcionais de Infravermelho, lançadores de chaff e flare, localizados sob as naceles do motor, completa as modificações externas aplicadas ao G550 CAEW.

Internamente, o G550 tem sua seção dianteira ocupada por racks de equipamentos eletrônicos, enquanto a parte traseira contém seis posições para operadores de equipamentos, com estações de trabalho multifunção de 24 polegadas rodando programas baseados no Microsoft Windows, gerenciando todos os sensores e realizando a função de comando e controle. Além de um conjunto completo de UHF/VHF, o equipamento de navegação do G550 CAEW inclui o Sistema Diretor de Voo PZ-8500 e aviônicos do sistema Primus II Epic.

A fim de permitir que todos os sistemas de missões funcionem corretamente, a estrutura da aeronave foi adaptada com o resfriamento aprimorado do equipamento líquido e um gerador de energia melhorado.

O G550 CAEW é equipado com dois turbofans Rolls-Royce BR710-48, com capacidade nominal de 6.980 kg cada. A aeronave tem velocidade máxima de 938 km/h, velocidade de cruzeiro de 753 km/h e teto de serviço de 12.496 metros, com o teto máximo sendo de 15.544m. O G500 CAEW tem um tempo de vigilância (on-station) de mais de 7 horas a 926 km da sua base, ou, alternativamente, de mais de 9 horas a 185km do local de decolagem. A aeronave possui alcance é de 12.509km, podendo ser reabastecida em voo.

Os primeiros voos e a introdução ao serviço na Força Aérea Israelense

O protótipo do CAEW registrado como N637GA voou pela primeira vez em maio de 2006 nos EUA e foi levado para Israel em 19 de setembro de 2006 para a instalação dos aviônicos da missão. O último exemplar, N969GA, foi transportado para modificação em julho de 2007. O tipo foi oficialmente declarado operacional em fevereiro de 2008 e recebeu o nome hebraico Nachshon Eitam, em homenagem a uma espécie de águia marinha.

Contudo, a nova aeronave atuou em missões operacionais antes de ser declarada oficialmente operacional. Em setembro de 2007 o Eitam foi empregado na Operação Orchard, o ataque às instalações nucleares sírias pelos F-15Is israelenses e F-16Is.

Além disso, dois Nachshon Eitams voaram em apoio aos estágios iniciais da Operação Chumbo Fundido em Gaza entre dezembro de 2008 e janeiro de 2009, quando vetoraram os F-16 e geraram uma imagem completa do teatro operacional para os comandantes israelenses.

Desde então, o Eitam (operado pelo Esquadrão Nº 122 na Base Aérea de Nevatim) tem sido empregado em cada ação militar israelense que exija aeronaves, como nos mais recentes ataques.

*Bacharel em Ciências Aeronáuticas (Universidade do Sul de Santa Catarina – UNISUL). Pesquisador do Núcleo de Estudos Sociedade, Segurança e Cidadania (NESC-UNISUL). Pós-graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica (Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais – PUC/MG). Autor de livros sobre aeronaves de Inteligência/Vigilância/Reconhecimento. Único colaborador brasileiro regular da Shephard Media, referência em Inteligência de Defesa.

Quebra Cabeça Panorâmico de 250 Peças Aviões Disney - Toyster

Quebra Cabeça Panorâmico de 250 Peças Aviões Disney - Toyster

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas