Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã ameaça romper limite de reservas de urânio; entenda o que país pode fazer se sair de acordo nuclear

Sem regulação, país pode adotar equipamentos mais modernos e rápidos e ampliar volume de enriquecimento de material que pode ser usado em armas nucleares. Acordo foi firmado em 2015 entre Irã e mais seis países, mas Trump retirou EUA em maio de 2018.
Associated Press

O Irã anunciou que irá exceder o limite de reservas de urânio determinado pelo acordo nuclear de 2015, ampliando as tensões no Oriente Médio.

O prazo de 27 de junho dado por Teerã vem antes de outra data limite, 7 de julho, para que a Europa apresente melhores termos para que o país permaneça no acordo. Se essa segunda data passar sem nenhuma ação, o presidente iraniano Hassan Rouhani diz que a república islâmica irá provavelmente retomar o alto enriquecimento de urânio.

Veja a seguir em que situação está o programa nuclear do Irã atualmente:

O acordo nuclear

O Irã fechou um acordo nuclear em 2015 com Estados Unidos, França, Alemanha, Reino Unido, Rússia e China. O acordo, formalmente conhecido como Plano de Ação Conjunto Abran…

Irã apela ao Iraque para expulsar forças americanas 'o mais rápido possível'

O líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, apelou ao primeiro-ministro iraquiano para que expulse as forças americanas, visto que Washington continua buscando pretextos para manter-se lá depois de uma presença de 16 anos devastadores e centenas de milhares de vidas perdidas.


Sputnik

"O objetivo dos EUA no Iraque está além da mera presença militar […] Eles estão atrás de interesses de longo prazo, bem como de estabelecer um governo como os governos militares que se formaram após a ocupação do Iraque", disse o aiatolá Ali Khamenei ao primeiro-ministro do Iraque Adil Abdul-Mahdi durante seu encontro em Teerã.

Militares americanos no Iraque, foto de arquivo
Tropas dos EUA no Iraque © AP Photo / Jim MacMillan

"O governo iraquiano deve fazer algo [para] que as forças militares americanas deixem o Iraque o mais rápido possível", disse ele, citado pelo canal de televisão Press TV.

Enquanto os legisladores iraquianos estão alegadamente discutindo um projeto de lei que exige a retirada completa dos militares americanos, Washington se recusa a deixar o país, declarando que, sem sua presença, o Daesh (organização terrorista proibida na Rússia) inevitavelmente ressurgiria — e que o Iraque é um recurso crucial dos EUA para "monitorar" o Irã.

Khamenei avisou o premiê iraquiano para ter cuidado com os verdadeiros objetivos de Washington. "A retórica dos EUA e da Arábia Saudita sobre o Iraque é diferente de suas reais intenções", sublinhou ele.

"Eles canalizaram dinheiro, armas e equipamentos ao Daesh em um momento em que [os terroristas] ocuparam Mossul e agora, quando o Iraque venceu o Daesh, eles estão falando palavras amigáveis", afirmou o líder iraniano.

Com a ascensão do Daesh, os EUA enviaram suas forças ao Iraque, depois eles "quase" retiraram suas tropas em 2011. Por enquanto, Washington pretende manter indefinidamente cerca de 5.200 militares no Iraque.

Câmera Digital Canon EOS Rebel T6 18MP - Profissional 3” Full HD Wi-Fi

Câmera Digital Canon EOS Rebel T6 18MP - Profissional 3” Full HD Wi-Fi

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas