Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Os mísseis russos que se tornaram alvo de disputa entre EUA e Turquia

A Turquia, dona do segundo maior Exército entre os 29 países que compõem a Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), está prestes a adquirir mísseis antiaéreos S-400.
BBC News Brasil

Os S-400 são os mísseis "terra-ar" mais avançados do mundo e se tornaram motivo de uma disputa entre Turquia e Estados Unidos que pode ameaçar a aliança militar das potências ocidentais.

Isso porque os S-400 são fabricados na Rússia, o principal rival da organização fundada em 1949 justamente para se opor à então União Soviética.

A insistência da Turquia em adquirir os mísseis russos irritou os Estados Unidos, que encaram a decisão como uma potencial ameaça para seus aviões de combate F-35, também em vias de serem comprados pelos turcos.
Troca de farpas

"Não ficaremos de braços cruzados enquanto os aliados da Otan compram armas dos nossos adversários", advertiu o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, durante um encontro organizado há poucos dias em Washington para celebrar o aniversár…

Israel estaria treinando soldados para melhorarem imagem do país no exterior

Os autores do programa declararam que os workshops não são políticos, visam sim formar uma imagem positiva de Israel no exterior.


Sputnik

Um ex-capitão das forças especiais israelenses lançou a iniciativa de treinar soldados israelenses desmobilizados para atuarem como "embaixadores" durantes as viagens ao exterior, ensinando-os a como falar sobre Israel em outros países, reportou o The Times of Israel.

Soldados israelenses carregam a bandeira nacional
© AFP 2019 / Jaafar Ashtiyeh

"Consideramos que Israel tem o problema de ‘hasbara' e que a maioria das pessoas que lidam com isso são ex-soldados e que eles têm a oportunidade de influenciar positivamente como Israel é visto", afirma o capitão Eyal Biram, utilizando o termo específico ("hasbara") para os esforços de Tel Aviv com vista a divulgar propaganda positiva do país.

"Mais de 400.000 [israelenses] entre 20 e 24 anos de idade viajam para o exterior a cada ano. Este grupo é formado principalmente por ex-soldados. […] Cada um deles é basicamente um embaixador informal de Israel, para o bem e para o mal", completou o capitão.

"Nossos seminários não são políticos. Eles são destinados a ensinar como transmitir uma mensagem através da sua vida pessoal. Não importa se você é de direita, de esquerda, opositor, seja o que for", enfatizou Biram.

Os soldados são treinados a reagir positivamente e a agradecer seus interlocutores por suas perguntas, além de serem encorajados a aproveitar sua experiência em serviço.

O programa se tornou obrigatório para os soldados israelenses que se preparam para deixar o exército, além disso, eles devem passar por um evento que detalha os benefícios disponíveis para eles no exterior.

Além disso, o Ministério do Exterior e as Forças de Defesa de Israel fornecem uma coleção de vídeos e infográficos sobre Israel e seus conflitos com a Palestina.

O grupo, composto por quatro funcionários em tempo integral e com o apoio de empresas privadas e voluntários, planeja expandir sua cobertura àqueles que prestam o serviço nacional, ao invés do serviço militar, assim como universitários e jovens israelenses que pretendam trabalhar como conselheiros de campo nos EUA, relatou o jornal The Times of Israel.

Bota Tática Militar, Coturno Duplo Ziper. - Force militar

Bota Tática Militar, Coturno Duplo Ziper. - Force militar 39

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas