Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Maduro pede à comunidade mundial que exija que os EUA parem de agredir a Venezuela

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, pediu neste sábado à comunidade internacional que exija que os Estados Unidos parem com a agressão contra Caracas.


Sputnik

"Eu peço aos chefes de Estado e governos do mundo que levantem suas vozes […] para defender as demandas para parar a agressão do imperialismo dos EUA contra o povo da Venezuela", disse Maduro durante uma grande manifestação em Caracas.

Nicolás Maduro, presidente da Venezuela
Nicolás Maduro © REUTERS / Carlos Barria

Maduro também chamou todas as forças dentro da Venezuela para formar uma união nacional para unir o país e exigir conjuntamente que as autoridades dos EUA parem de atacar a economia do país.

A Venezuela sofre há muito tempo de uma crise econômica aguda exacerbada pelas sanções dos EUA contra o país. Em janeiro, o líder da oposição, Juan Guaidó, declarou-se presidente interino da Venezuela após disputar a reeleição de Maduro em maio. Washington imediatamente endossou Guaidó e pediu a Maduro que renunciasse.

Maduro acusou os Estados Unidos de tentarem organizar um golpe para instalar Guaidó como um fantoche dos EUA. Rússia, China, Cuba, Bolívia, Turquia e vários outros países expressaram seu apoio a Maduro como o único presidente legítimo da Venezuela.

Maduro quer diálogo com México, Uruguai, Bolívia e Caribe

No mesmo ato em Caracas, Maduro pediu ao México, Uruguai, Bolívia e países caribenhos que contribuam para o diálogo nacional no país.

"Exorto o presidente do México, o presidente do Uruguai, o presidente da Bolívia e os primeiros-ministros de 14 países da Comunidade do Caribe a retomar a iniciativa no diálogo, que foi acordado em Montevidéu há dois meses", afirmou Maduro.

Maduro acrescentou que, com a participação do México, Uruguai, Bolívia e países do Caribe, a Venezuela poderia estabelecer um diálogo nacional com todos os setores políticos, culturais, econômicos e sociais.

Em fevereiro, os governos do México, Uruguai e a Comunidade do Caribe (CARICOM) propuseram o mecanismo de Montevidéu para resolver a crise, que prevê quatro fases: criar condições para um diálogo direto entre as partes conflitantes na Venezuela, processo de negociações, elaboração de um acordo e implementação do acordo.

Amolador e Afiador Eletrico De Faca Tesoura Ferramentas - Swifty sharp

Amolador e Afiador Eletrico De Faca Tesoura Ferramentas - Swifty sharp

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas