Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Os mísseis russos que se tornaram alvo de disputa entre EUA e Turquia

A Turquia, dona do segundo maior Exército entre os 29 países que compõem a Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), está prestes a adquirir mísseis antiaéreos S-400.
BBC News Brasil

Os S-400 são os mísseis "terra-ar" mais avançados do mundo e se tornaram motivo de uma disputa entre Turquia e Estados Unidos que pode ameaçar a aliança militar das potências ocidentais.

Isso porque os S-400 são fabricados na Rússia, o principal rival da organização fundada em 1949 justamente para se opor à então União Soviética.

A insistência da Turquia em adquirir os mísseis russos irritou os Estados Unidos, que encaram a decisão como uma potencial ameaça para seus aviões de combate F-35, também em vias de serem comprados pelos turcos.
Troca de farpas

"Não ficaremos de braços cruzados enquanto os aliados da Otan compram armas dos nossos adversários", advertiu o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, durante um encontro organizado há poucos dias em Washington para celebrar o aniversár…

Montanha de escombros da 2ª Guerra Mundial é ponto turístico em Berlim

A chamada 'Montanha do Diabo' é um dos lugares mais altos da cidade e virou uma galeria de arte de rua.


Por Manuela Aragão | TV Globo — Berlim

A Teufelsberg ou, em português, Montanha do Diabo, é um local em Berlim conhecido como uma galeria aberta de arte de rua, mas, no passado, já serviu como escola militar para o governo nazista de Adolf Hitler, virou depósito de escombros da 2ª Guerra Mundial e foi uma base de espionagem americana durante a Guerra Fria.

A 'Montanha do Diabo', em Berlim, surgiu com o depósito de milhões de toneladas de escombros da 2.ª Guerra Mundial, e hoje é ponto turístico — Foto: Rafael Crespo/Arquivo Pessoal
A 'Montanha do Diabo', em Berlim, surgiu com o depósito de milhões de toneladas de escombros da 2.ª Guerra Mundial, e hoje é ponto turístico — Foto: Rafael Crespo/Arquivo Pessoal

Em 1940, o governo nazista da Alemanha criou uma escola militar para os soldados no local. Com o fim da 2.ª Guerra e com a derrota de Hitler, Berlim foi dividida em quatro partes – os setores americano, britânico, francês e soviético. A escola militar ficou do lado britânico e acabou implodida.

Nesse período, um terço dos edifícios de Berlim estava destruído por causa da guerra. Então os governos aliados decidiram levar 26 milhões de metros cúbicos de entulho para esse local. A montanha de escombros se tornou um dos pontos mais altos de Berlim.

EUA e Inglaterra resolveram então construir ali pontos de espionagem para observador a Alemanha Oriental, controlada pela União Soviética. Com a queda do Muro de Berlim, em 1989, a Teufelsberg perdeu mais uma vez sua função e foi abandonada.

Em meio ao escombros cresceu muita vegetação e o local se tornou um parque. Os artistas de rua passaram a utilizar o local para grafites. A montanha foi tombada no ano passado, afastando assim qualquer hipótese de empreendimento imobiliário no local.

Hoje, turistas de vários nacionalidades vão a Berlim para conhecer a história da montanha. O argentino Maximilliano Monti diz que o lugar encanta porque combina várias coisas. “É um parque lindo, mas quando a gente começa a ler percebe que é mais que isso. São escombros do passado de Berlim. As torres abandonadas de espionagem, se misturam à natureza do bosque, um pouco do turismo, da arte dos grafites em uma impressão um pouco fantasmagórica”.

Para ele o lugar reflete além da historia de cidade, um pouco do que Berlim é hoje – uma cidade unificada recentemente e ainda construindo uma identidade.

Turismo - Princípios, Práticas e Filosofia

Turismo - Princípios, Práticas e Filosofia

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas