Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Fuzileiros Navais do Brasil e dos EUA ratificam acordo de cooperação

Diálogo conversou com o Contra-Almirante (FN) da Marinha do Brasil (MB) Nélio de Almeida para conhecer detalhes dessa parceria
Por Marcos Ommati | Diálogo Américas | Poder Naval

Criar mais oportunidades de intercâmbio de conhecimento e treinamento combinado entre os Fuzileiros Navais do Brasil e dos Estados Unidos. Este é o objetivo principal de um plano de cinco anos ratificado em fevereiro de 2019 entre os representantes de ambas as forças, o Contra-Almirante (FN) da Marinha do Brasil Nélio de Almeida, comandante do Desenvolvimento Doutrinário do Corpo de Fuzileiros Navais (CFN) do Brasil e presidente nacional da Associação de Veteranos desta força, e o Contra-Almirante Michael F. Fahey III, comandante do Corpo de Fuzileiros Navais Sul dos EUA (MARFORSOUTH, em inglês). O C Alte Nélio recebeu Diálogo em seu escritório na Ilha do Governador, Rio de Janeiro, para dar detalhes do acordo e conversar sobre outros temas de interesse das marinhas do Brasil e de outros países da região e dos E…

Navios da Marinha do Brasil retornam da 37ª Operação Antártica

Após cerca de seis meses de comissão, o Navio de Apoio Oceanográfico (NApOc) “Ary Rongel” e o Navio Polar (NPo) “Almirante Maximiano” regressaram, ao Rio de Janeiro (RJ), da 37ª Operação Antártica (OPERANTAR XXXVII). Os meios atracaram no Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro, no dia 13 de abril.


NOMAR

Ao longo da OPERANTAR XXXVII, os navios executaram trabalhos de campo nos refúgios e acampamentos; serviram como plataforma para a realização de pesquisas, dando suporte a 19 projetos; e apoiaram logisticamente os módulos antárticos emergenciais e a reconstrução da Estação Antártica Comandante Ferraz. Foram realizados, também, levantamentos hidrográficos, visando à atualização de cartas náuticas sob responsabilidade do Brasil, como membro da Comissão Hidrográfica da Antártica, na Organização Hidrográfica Internacional.

Resultado de imagem para NPo “Almirante Maximiano
NPo Almirante Maximiano H-41 | Reprodução

Os meios empregaram duas aeronaves para transportar pesquisadores e materiais a ampamentos e diferentes pontos de coleta na Península Antártica e na Ilha de James Ross e utilizaram embarcações e equipamentos orgânicos para a realização de sondagens e levantamentos oceanográficos, observações de animais e coletas de amostras de plantas, solo e água.

As atividades envolveram pesquisadores de diversas instituições de ensino brasileiras, que usaram como bases os próprios navios e acampamentos temporários estabelecidos na região. Tudo com estreita coordenação com a Secretaria da Comissão Interministerial para os Recursos do Mar, que esteve presente desde o planejamento até a execução de cada atividade, verificando e atendendo às demandas dos meios envolvidos e dos pesquisadores embarcados.

A fim de contribuir para a diplomacia entre os países e a manutenção de uma atmosfera de cooperação científica entre os programas antárticos, o NApOc “Ary Rongel” e o NPo “Almirante Maximiano” receberam tripulantes de estações científicas e de navios estrangeiros e realizaram visitas às estações da Bulgária, Chile, Peru, Polônia e Rússia.

Durante a viagem, os navios visitaram os portos das cidades de Rio Grande (RS), Punta Arenas (Chile), Montevidéu (Uruguai) Ushuaia (Argentina) e Itajaí (SC), onde obtiveram apoio logístico. As atividades foram executadas em consonância com o caráter pacífico e ambientalmente responsável que marca o Programa Antártico Brasileiro.

Balde em Alumínio Doctor Cooler - Antartica Original

Balde em Alumínio Doctor Cooler - Antartica Original

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas