Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Omnisys, subsidiária da Thales, é qualificada para produção local e desenvolvimento de sonares no Brasil

Com investimento de R$ 20 milhões, o Centro de Excelência de Sonares da Omnisys, subsidiária brasileira da Thales, está pronto para atender as demandas dos clientes do Brasil e América Latina


DefesaNet

A Omnisys, subsidiária brasileira da Thales, foi totalmente qualificada para a produção local de transdutores no Centro de Excelência em Sonares, inaugurado em Janeiro de 2016, na cidade de São Bernardo do Campo (SP). A empresa brasileira, que recebeu investimentos de mais de R$ 20 milhões, é a primeira empresa a construir uma infraestrutura industrial capaz de fabricar equipamentos de Sonares no Brasil.


Esta conquista é o resultado de um processo extenso que começou em 2015. Um marco importante deste projeto foi concluído na última semana, com os testes finais realizados na piscina do Instituto de Pesquisa da Marinha (IPqM), um dos principais parceiros da Omnisys neste projeto.

O processo foi compreendido por cinco fases, incluindo, entre elas, a busca de materiais e fornecedores locais, transferir a tecnologia necessária para as equipes brasileiras, construção de maquinários para o projeto e fabricação de vários equipamentos de produção brasileiros.

Finalmente, os resultados da validação foram comparados com outros equipamentos produzidos na França para atestar o mesmo padrão e a qualidade exigida para o mercado mundial.

Este processo confirma que a Omnisys está qualificada para produzir transdutores no país para o mercado de sonar brasileiro, bem como para a cadeia de fornecimento de sonar global da Thales. Além disso, valida a capacidade industrial, possibilitando a produção completa de sonares brasileiros.

"Esta conquista enriquece a competitividade, a eficiência e a capacidade operacional do grupo e representa um passo à frente da estratégia global para o crescimento da Thales no Brasil e na América Latina. A qualificação dos transdutores também valida todo o investimento feito na infraestrutura de produção no Centro de Excelência dos Sonares" - Ruben Lazo, Vice-Presidente Thales América Latin.

"Com esta conquista, a subsidiária da Thales no Brasil, Omnisys, está pronta para atender nosso objetivo principal, que é a fabricação e manutenção de sonares no país, para equipar navios da Marinha do Brasil" - Alcino de Sousa, Diretor Geral Thales Brasil.

Impressora Multifuncional Samsung SL-M2070W - Laser Wi-Fi Preto e Branco USB NFC

Impressora Multifuncional Samsung SL-M2070W - Laser Wi-Fi Preto e Branco USB NFC 110V

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas