Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Pentágono vai implantar satélites capazes de detectar mísseis hipersônicos russos

O subsecretário de Defesa para a Política dos EUA, John Rood, anunciou que o Pentágono está planejando iniciar a implantação de "sensores de menor custo" para a órbita baixa da Terra, capazes de detectar lançamentos de mísseis hipersônicos e rastreá-los.


Sputnik

O anúncio foi feito durante uma audiência no Comitê de Serviços Armados do Senado dos EUA, onde Rood respondeu a perguntas sobre como os EUA estariam combatendo as armas hipersônicas.

MiG-31 equipado com o míssil hipersônico Kinzhal no desfile militar dedicado ao 73º aniversário da vitória na Grande Guerra Patriótica de 1941-1945.
MiG-31 com um míssil hipersônico Kinzhal © Sputnik / Evgeny Biyatov

Ao mesmo tempo, o subsecretário não deu detalhes sobre como o Pentágono planeja derrubar os mísseis, observando que os militares estão trabalhando no desenvolvimento de maneiras de "afetá-los durante o voo".

Durante uma audiência dedicada aos pedidos de orçamento militar, Rood salientou especificamente a necessidade de desenvolver "defesas contra mísseis hipersônicos", justificando isso pelo fato de que tanto a Rússia quanto a China estão desenvolvendo armas sofisticadas, incluindo veículos de deslizamento hipersônico (HGV). O subsecretário observou que tais mísseis são capazes de manobrar na atmosfera, tornando suas trajetórias imprevisíveis para as defesas tradicionais.

O presidente russo Vladimir Putin apresentou o míssil hipersônico 3M22 Zircon (nome da OTAN: SS-N-33), revelando que o equipamento pode alcançar uma velocidade impressionante de 9Mach e atacar alvos tanto no mar como no solo a uma distância de até 1.000 quilômetros.

Aviao Dornier Do-17-Z - AIRFIX

Aviao Dornier Do-17-Z - AIRFIX

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas