Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Fuzileiros Navais do Brasil e dos EUA ratificam acordo de cooperação

Diálogo conversou com o Contra-Almirante (FN) da Marinha do Brasil (MB) Nélio de Almeida para conhecer detalhes dessa parceria
Por Marcos Ommati | Diálogo Américas | Poder Naval

Criar mais oportunidades de intercâmbio de conhecimento e treinamento combinado entre os Fuzileiros Navais do Brasil e dos Estados Unidos. Este é o objetivo principal de um plano de cinco anos ratificado em fevereiro de 2019 entre os representantes de ambas as forças, o Contra-Almirante (FN) da Marinha do Brasil Nélio de Almeida, comandante do Desenvolvimento Doutrinário do Corpo de Fuzileiros Navais (CFN) do Brasil e presidente nacional da Associação de Veteranos desta força, e o Contra-Almirante Michael F. Fahey III, comandante do Corpo de Fuzileiros Navais Sul dos EUA (MARFORSOUTH, em inglês). O C Alte Nélio recebeu Diálogo em seu escritório na Ilha do Governador, Rio de Janeiro, para dar detalhes do acordo e conversar sobre outros temas de interesse das marinhas do Brasil e de outros países da região e dos E…

2 destróieres dos EUA se aproximam das ilhas disputadas no mar do Sul da China

Dois navios da Marinha dos EUA passaram nas proximidades das disputadas Ilhas Spratly, no mar do Sul da China, informou a mídia, citando um representante da Marinha norte-americana.


Sputnik
De acordo com a agência Reuters, os destróieres USS Preble e USS Chung-Hoon passaram a uma distância de 12 quilômetros dos recifes de Gaven e Johnson do arquipélago Spratly.

USS Preble, destróier dos EUA
USS Preble | CC BY-SA 2.0 / Marinha dos EUA / 100929-N-4281P-100

Segundo afirmou o representante da Sétima Frota da Marinha dos EUA, Clay Doss, a passagem foi realizada no âmbito de uma operação que visa garantir a liberdade de navegação.

Em particular, a fonte da agência indicou que a "passagem inofensiva" teve como objetivo "contestar as reivindicações marítimas excessivas e preservar o acesso a vias navegáveis de acordo com o direito internacional".

Recentemente, a agência Reuters, citando militares de alto escalão da Frota do Pacífico dos EUA, relatou a passagem de outros dois navios de guerra, o USS William Lawrence e o USS Stethem pelo estreito de Taiwan, ocasionando protesto de Pequim.

A China reivindica o direito de construir instalações militares no arquipélago Spratly, composto por um grande número de pequenas ilhas e recifes espalhados em uma área de mais de 400 mil km².

A região é disputada por China, Filipinas, Malásia, Taiwan e Vietnã, que ocuparam algumas das ilhas e reivindicam parte ou a totalidade do território. Além disso, Brunei também está presente em alguns recifes do arquipélago, no entanto, não reivindicou direitos.

Em 2016, a Corte Internacional de Arbitragem de Haia determinou não haver base legal para as reivindicações apresentadas por Pequim na zona marítima compreendida dentro da "linha de novos pontos" no mar do Sul da China. Além disso, determinou que Spratly não são ilhas e não constituem uma zona econômica exclusiva. Entretanto, a China não reconhece e não aceita o parecer de Haia.

China - Origens da Humanidade - Aduaneiras

China - Origens da Humanidade - Aduaneiras

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas