Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Prestes a 'ganhar' território do tamanho da Arábia Saudita, Brasil carece de recursos para defesa

A ONU deve ratificar no próximo mês, o pleito brasileiro em estender sua faixa de águas jurisdicionais em pelo menos 2,1 milhões de km², uma área equivalente à extensão da Arábia Saudita. Para especialista ouvido pela Sputnik Brasil, movimento precisa vir acompanhado de modernização da Marinha.
Sputnik

Como a Sputnik Brasil mostrou em maio, a demanda já dura há pelo menos 30 anos e tem relação com medições técnicas sobre o ponto onde termina o Brasil continental e até onde é lícito explorar as águas do entorno. O mar territorial brasileiro têm atualmente cerca de 12 milhas náuticas (22 quilômetros) na faixa de água e uma zona econômica exclusiva de 200 milhas náuticas (370 quilômetros). Na parte de solo e sub-solo, área na qual o Brasil pleiteia a extensão, há um limite de mais 200 milhas regulamentadas.

Responsável pela proteção da área oceânica, a Marinha brasileira vem desenvolvendo pesquisas na região desde 2004. Os militares já identificaram potencial possibilidade de exploração de …

A quem, quando e por que é que EUA fornecem armas?

Washington decidiu inesperadamente fornecer à Grécia 70 helicópteros multiuso OH-58 Kiowa e mais um helicóptero de transporte militar pesado CH-47 Chinook. Este é um lote sem precedentes de helicópteros americanos que nenhum outro país do mundo jamais recebeu. Qual é a razão desta iniciativa inesperada dos EUA?


Miroslav Lazanski | Sputnik

O desejo da Turquia de comprar sistemas de defesa antiaérea S-400 russos e a recusa de Ancara em obedecer às exigências dos EUA de desistir de comprar armas russas é provavelmente a razão para a benevolência dos EUA em relação à Grécia. Mesmo no passado, quando as relações de Washington com Ancara ou Atenas entravam em crise, os EUA "corrigiam a questão" fornecendo armas ao outro lado, o que era comunicado diretamente a estes países.

Militares norte-americanos (imagem referencial)
CC BY 2.0 / Expert Infantry / Best Army Photos 2

Um dos instrumentos da política externa dos EUA é a política de venda de armas, bem como a estratégia de dá-las a outros países. Um pouco para os gregos, um pouco para os turcos, dependendo de que lado tem obedecido melhor ao "grande chefe" de Washington. O mesmo se pode dizer da política dos EUA no domínio do fornecimento de armas ao exército croata. Os americanos, naturalmente, não gostam do fato de a Rússia doar armas à Sérvia.

No entanto, Washington não pode culpar abertamente Moscou e Belgrado por isso, então os EUA seguem o mesmo padrão de comportamento que há no caso da Grécia e da Turquia. Em resposta aos 30 tanques T-72 modernizados e aos 30 veículos blindados BRDM-2 modernizados que a Rússia doou à Sérvia, Washington está a responder manifestando sua intenção de doar à Croácia 60 veículos blindados de infantaria M2 Bradley.

Sim, de fato, seria bom modernizar esses veículos de combate, mas sem modernização, tal como eles estão, eles são excelentes veículos blindados pelos padrões dos Bálcãs. Neste momento, a Croácia tem mais veículos de combate blindados com rodas do que a Sérvia. Os EUA também pretendem entregar até 2025 à Croácia 12 helicópteros UH-60M, cujo valor é de US$ 63 milhões (R$ 254 milhões) como presente.

Aproveitando estes helicópteros americanos, Zagreb planeia substituir a frota dos antigos helicópteros soviéticos Mi-8 e Mi-17 até 2025. A Croácia começou a renovar sua frota de helicópteros obsoletos em 2007 e 2008, quando adquiriu 10 helicópteros de ataque e de transporte Mi-171Sh, que foram modernizados em 2017, em resultado da liquidação da dívida da antiga União Soviética à antiga Iugoslávia. Os trabalhos de modernização custaram 26,9 milhões de euros. A modernização foi realizada pelo Centro Técnico de Aviação em Velika Gorica, perto de Zagreb, e pela 810ª Fábrica de Reparação de Aviões russa.

No final deste ano, as mesmas instalações de reparação dos dois países deverão voltar a trabalhar nestes helicópteros croatas, prolongando a sua vida útil até 2027. Uma vez que estes aparelhos dependem consideravelmente do apoio técnico russo, eles se tornam vulneráveis quando utilizados por um Estado membro da OTAN como a Croácia, e Washington tem pressa em rearmar Zagreb com os seus próprios helicópteros o mais rapidamente possível.

Mas se os americanos podem enviar simultaneamente uma mensagem política e militar à Sérvia e aos sérvios, então isso é uma jogada duplamente bem-sucedida para Washington. Esta é a política muito pouco subtil de "envio de mensagens" através da linguagem das transferências de armas.

O que resta fazer à Sérvia? Somente comprar novos helicópteros de combate e de transporte da Rússia e modernizar seu sistema de defesa antiaérea. Porque nós vivemos em uma era em que só o poderio militar é respeitado. Aqueles que são mais fortes são quem tem razão…

Arma Brinquedo Nerf Big Shock + Colete Infantil + 18 Dardos Mega

Arma Brinquedo Nerf Big Shock + Colete Infantil + 18 Dardos Mega

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas