Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Fuzileiros Navais do Brasil e dos EUA ratificam acordo de cooperação

Diálogo conversou com o Contra-Almirante (FN) da Marinha do Brasil (MB) Nélio de Almeida para conhecer detalhes dessa parceria
Por Marcos Ommati | Diálogo Américas | Poder Naval

Criar mais oportunidades de intercâmbio de conhecimento e treinamento combinado entre os Fuzileiros Navais do Brasil e dos Estados Unidos. Este é o objetivo principal de um plano de cinco anos ratificado em fevereiro de 2019 entre os representantes de ambas as forças, o Contra-Almirante (FN) da Marinha do Brasil Nélio de Almeida, comandante do Desenvolvimento Doutrinário do Corpo de Fuzileiros Navais (CFN) do Brasil e presidente nacional da Associação de Veteranos desta força, e o Contra-Almirante Michael F. Fahey III, comandante do Corpo de Fuzileiros Navais Sul dos EUA (MARFORSOUTH, em inglês). O C Alte Nélio recebeu Diálogo em seu escritório na Ilha do Governador, Rio de Janeiro, para dar detalhes do acordo e conversar sobre outros temas de interesse das marinhas do Brasil e de outros países da região e dos E…

Bulgária pode optar pelo Gripen se preço do F-16 não baixar

O ministro da Defesa búlgaro Krasimir Karakachanov deu uma entrevista no canal de rádio Horizont, parte da Rádio Nacional da Bulgária, falando em detalhes sobre o tema da aquisição de um novo caça búlgaro F-16, segundo o BulgarianMilitary.com.


Poder Aéreo
SOFIA, Bulgária – Segundo ele, nesta fase as negociações com os EUA não conseguiram satisfazer o preço búlgaro para as aeronaves, e se isso não mudar, é possível que o governo recorra ao segundo licitante, a Saab com seu Gripen.

Saab JAS 39C Gripen

“Algumas das propostas em termos de preço não são satisfatórias, então as negociações continuam. O preço de uma parte deste serviço é inaceitável nesta fase. Se não pudermos alcançar o resultado necessário, temos o direito de propor à Assembleia Nacional a rescisão do projeto ou de continuar as negociações com alguns dos outros participantes”, disse Karakachanov.

“A Bulgária tem possibilidades, mas elas não são ilimitadas. Temos que cumprir o preço, o pacote de serviços e os prazos de pagamento. Tudo é uma questão de negociações. Se o preço não nos satisfizer, temos o direito de dizer “não”. Nós não aceitaremos qualquer preço que nos seja oferecido”, disse ele. “Não queremos conseguir algo por nada, mas a preços normais, levando em consideração os preços de outros países”, acrescentou Karakachanov.

O ministro búlgaro está se referindo ao acordo entre EUA e Eslováquia para a aquisição de 14 aeronaves F-16. A informação oficial da Agência de Cooperação de Segurança de Defesa dos EUA (DSCA) sobre um acordo ainda inacabado com a Eslováquia é de US$ 2,91 bilhões para o F-16 Block 70, ou cerca de US$ 208 milhões por aeronave.

A Bulgária enviou uma delegação aos EUA na semana passada, liderada pelo vice-ministro da Defesa, Atanas Zapryanov, para iniciar negociações sobre a aquisição de uma nova aeronave de combate.

Os preços de tais negócios freqüentemente variam no limite superior ou inferior, dependendo de muitos fatores, um dos quais é o equipamento, armamento, treinamento e, mais importante, outras relações de acompanhamento.

“Não é adequado nomear parâmetros específicos. Se nada acontecer aqui, podemos pedir permissão à Assembleia Nacional para iniciar negociações com os outros países – Suécia ou Itália. Não há situação peremptória para aceitar qualquer preço. Podemos nos desviar do preço, mas dentro de limites aceitáveis ​”, disse Karakachanov.

A Itália se ofereceu para vender aeronaves de caça Eurofighter Typhoon para a Bulgária, mas de segunda mão.

FONTE: BulgarianMilitary.com

Livro - Drummond E A Bulgaria - Unb

Livro - Drummond E A Bulgaria - Unb

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas