Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Prestes a 'ganhar' território do tamanho da Arábia Saudita, Brasil carece de recursos para defesa

A ONU deve ratificar no próximo mês, o pleito brasileiro em estender sua faixa de águas jurisdicionais em pelo menos 2,1 milhões de km², uma área equivalente à extensão da Arábia Saudita. Para especialista ouvido pela Sputnik Brasil, movimento precisa vir acompanhado de modernização da Marinha.
Sputnik

Como a Sputnik Brasil mostrou em maio, a demanda já dura há pelo menos 30 anos e tem relação com medições técnicas sobre o ponto onde termina o Brasil continental e até onde é lícito explorar as águas do entorno. O mar territorial brasileiro têm atualmente cerca de 12 milhas náuticas (22 quilômetros) na faixa de água e uma zona econômica exclusiva de 200 milhas náuticas (370 quilômetros). Na parte de solo e sub-solo, área na qual o Brasil pleiteia a extensão, há um limite de mais 200 milhas regulamentadas.

Responsável pela proteção da área oceânica, a Marinha brasileira vem desenvolvendo pesquisas na região desde 2004. Os militares já identificaram potencial possibilidade de exploração de …

Chefe da Rostec revela tentativas dos EUA de perturbar construção de fábrica de armas na Venezuela

Os EUA tentaram dificultar a entrega pela Rússia de seus equipamentos para a fábrica de fuzis de assalto Kalashnikov na Venezuela, mas ainda assim a Rússia encontrou uma maneira de o fazer, afirmou o chefe da corporação estatal russa Rostec, Sergei Chemezov.


Sputnik

Falando no Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo na sexta-feira (7), Chemezov indicou que a Rússia não tem necessidade de reforçar sua presença na Venezuela, porque os especialistas russos já estão presentes lá há muito tempo. O chefe da Rostec destacou que Rússia está construindo na Venezuela uma fábrica de produção de fuzis de assalto Kalashnikov e munições.

Resultado de imagem para kalashnikov
Divulgação

"Por causa das sanções, [a construção] está constantemente sendo perturbada – ora a eletricidade é cortada, ora não nos permitem transportar os componentes e equipamentos", disse Chemezov, expressando a esperança de que, apesar de tudo, a construção seja concluída.

"Houve um período – a construção esteve parada por um mês, era impossível trabalhar. Eles cortaram a energia elétrica lá... E depois os americanos não nos deixavam transportar as máquinas para lá. Pouco a pouco conseguíamos levar tudo para lá. Portanto, é difícil prever quando vamos terminar", explicou o chefe de Rostec.

Anteriormente foi reportado que a construção está prevista para ser concluída até ao final deste ano. Até agora os prazos já foram adiados por várias vezes. A Venezuela vive desde há muito uma crise econômica, exacerbada pelo impacto das sanções financeiras e econômicas contra o país.

Novo Kindle Paperwhite Amazon Tela 6” 8GB Wi-Fi - Luz Embutida e à Prova dÁgua Preto

Novo Kindle Paperwhite Amazon Tela 6” 8GB Wi-Fi - Luz Embutida e à Prova dÁgua Preto

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas