Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Prestes a 'ganhar' território do tamanho da Arábia Saudita, Brasil carece de recursos para defesa

A ONU deve ratificar no próximo mês, o pleito brasileiro em estender sua faixa de águas jurisdicionais em pelo menos 2,1 milhões de km², uma área equivalente à extensão da Arábia Saudita. Para especialista ouvido pela Sputnik Brasil, movimento precisa vir acompanhado de modernização da Marinha.
Sputnik

Como a Sputnik Brasil mostrou em maio, a demanda já dura há pelo menos 30 anos e tem relação com medições técnicas sobre o ponto onde termina o Brasil continental e até onde é lícito explorar as águas do entorno. O mar territorial brasileiro têm atualmente cerca de 12 milhas náuticas (22 quilômetros) na faixa de água e uma zona econômica exclusiva de 200 milhas náuticas (370 quilômetros). Na parte de solo e sub-solo, área na qual o Brasil pleiteia a extensão, há um limite de mais 200 milhas regulamentadas.

Responsável pela proteção da área oceânica, a Marinha brasileira vem desenvolvendo pesquisas na região desde 2004. Os militares já identificaram potencial possibilidade de exploração de …

Desinformação é exposta sobre 'diminuição' de conselheiros militares russos na Venezuela

Embaixador da Rússia em Caracas desmentiu notícia de mídia ocidental sobre diminuição de conselheiros militares russos de "1.000 de vários anos atrás para apenas algumas dezenas" no território da Venezuela. Já a Rostec mostrou o exagero dos dados expostos pelo jornal ocidental.


Sputnik

De acordo com o The Wall Street Journal, a empresa estatal de defesa russa, Rostec, que é responsável pelo treinamento de tropas venezuelanas, diminuiu seu pessoal de cerca de 1.000 para "somente algumas dezenas" em meio à pressão dos EUA sobre o presidente venezuelano, Nicolás Maduro.

Resultado de imagem para Vladimir Zaemsky
Vladimir Zaemsky | Reprodução

"Eles acreditam que a luta está perdida", afirmou a fonte do The Wall Street Journal, acrescentando que "visto que a Venezuela não está pagando, por que a Rostec deveria continuar lá pagando a conta sozinha".

A notícia, que é apoiada em uma fonte anônima, foi desmentida tanto pelo embaixador da Rússia em Caracas, Vladimir Zaemsky, como pela própria Rostec.

"Trata-se de mais uma 'notícia' que não corresponde absolutamente em nada com a realidade. O trabalho está sendo realizado em conformidade com as obrigações, e não há nenhuma conversa sobre diminuição [de pessoal]", declarou o embaixador da Rússia na Venezuela, Vladimir Zaemsky, à Sputnik.

Por sua vez, a assessoria de imprensa da Rostec afirmou para a Sputnik que o jornal ocidental exagerou na hora de escrever sobre a quantidade de conselheiros militares russos na Venezuela.

"Os números, mencionados na notícia do The Wall Street Journal em relação à presença de funcionários da Rostec na Venezuela, foram exagerados em dezena de vezes. A composição da representação continua inalterável há anos", de acordo com a assessoria de imprensa da Rostec.

"Em se tratando de especialistas técnicos, eles visitam periodicamente o país [Venezuela] para conserto e manutenção de equipamentos antes fornecidos. Há uns dias, por exemplo, nós finalizamos a manutenção de um lote de caças", informou a empresa.

Conforme a Rosoboronexport (parte da Rostec), as organizações russas envolvidas na cooperação técnico-militar russo-venezuelana estão comprometidas em aprofundar a cooperação com o Ministério da Defesa e outras agências governamentais da Venezuela, dando especial atenção ao cumprimento de acordos para o estabelecimento de empresas de defesa na Venezuela, bem como para a formação de especialistas e para a manutenção oportuna de equipamentos fornecidos anteriormente.

Nível  Schulz NL2 Á Laser 50m Com Base De Rotação Regulável

Nível Schulz NL2 Á Laser 50m Com Base De Rotação Regulável

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas