Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã ameaça romper limite de reservas de urânio; entenda o que país pode fazer se sair de acordo nuclear

Sem regulação, país pode adotar equipamentos mais modernos e rápidos e ampliar volume de enriquecimento de material que pode ser usado em armas nucleares. Acordo foi firmado em 2015 entre Irã e mais seis países, mas Trump retirou EUA em maio de 2018.
Associated Press

O Irã anunciou que irá exceder o limite de reservas de urânio determinado pelo acordo nuclear de 2015, ampliando as tensões no Oriente Médio.

O prazo de 27 de junho dado por Teerã vem antes de outra data limite, 7 de julho, para que a Europa apresente melhores termos para que o país permaneça no acordo. Se essa segunda data passar sem nenhuma ação, o presidente iraniano Hassan Rouhani diz que a república islâmica irá provavelmente retomar o alto enriquecimento de urânio.

Veja a seguir em que situação está o programa nuclear do Irã atualmente:

O acordo nuclear

O Irã fechou um acordo nuclear em 2015 com Estados Unidos, França, Alemanha, Reino Unido, Rússia e China. O acordo, formalmente conhecido como Plano de Ação Conjunto Abran…

Em áudio vazado, secretário de Estado assume que EUA falharam em unir oposição venezuelana

De acordo com o secretário de Estado dos EUA, desentendimentos contínuos entre líderes da oposição venezuelana frustraram as tentativas de encenar uma insurreição efetiva no país. Apesar de Washington ter escolhido reconhecer a autoridade de Juan Guaidó, Mike Pompeo avalia em áudio que "inimigos de Maduro ainda querem poder para eles mesmos".


Sputnik

O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, admitiu que o maior desafio enfrentado pela administração dos EUA na Venezuela era manter unificada a oposição venezuelana.

Secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo
Mike Pompeo © AP Photo / Sait Serkan Gurbuz

Em áudio vazado supostamente obtido pelo Washington Post, gravado em uma reunião entre Pompeo e líderes judeus na semana passada, Pompeo disse que manter a oposição unida provou ser "diabolicamente difícil".

"No momento em que Maduro sair, todo mundo vai levantar as mãos e dizer: 'Escolha eu, sou o próximo presidente da Venezuela'. Seriam mais de quarenta pessoas que acreditam ser o legítimo herdeiro de Maduro", diz o secretário no áudio citado pelo jornal.

Curiosamente, o Secretário de Estado inicialmente recusou-se a debater o assunto, dizendo que "alguém provavelmente tem um gravador ligado", revela o presidente do Washington Post. Ele também acrescentou que ainda acredita que Nicolás Maduro embora "não possa dizer o momento [exato em que isso acontecerá]".

De acordo com The Hill, Pompeo revelou que os EUA lutaram para unir a oposição venezuelana desde que ele ainda era diretor da CIA, em 2017. 
Desentendimentos contínuos entre os opositores impediram a criação de uma revolta bem-sucedida. Ele atribuiu o fracasso da tentativa do golpe do líder oposicionista Juan Guaido em 30 de abril à falta de consenso entre os inimigos de Maduro.

Na gravação que vazou, Pompeo supostamente especulou que Maduro "é principalmente cercado por cubanos".

"Ele não confia nos venezuelanos. Eu não o culpo. Ele não deveria. Eles estavam todos conspirando contra ele. Infelizmente, eles estavam planejando tudo sozinhos", Pompeo disse na gravação.

Relógio Masculino Casio Analógico - Collection MTP-V002D-7BUDF

Relógio Masculino Casio Analógico - Collection MTP-V002D-7BUDF

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas