Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã ameaça romper limite de reservas de urânio; entenda o que país pode fazer se sair de acordo nuclear

Sem regulação, país pode adotar equipamentos mais modernos e rápidos e ampliar volume de enriquecimento de material que pode ser usado em armas nucleares. Acordo foi firmado em 2015 entre Irã e mais seis países, mas Trump retirou EUA em maio de 2018.
Associated Press

O Irã anunciou que irá exceder o limite de reservas de urânio determinado pelo acordo nuclear de 2015, ampliando as tensões no Oriente Médio.

O prazo de 27 de junho dado por Teerã vem antes de outra data limite, 7 de julho, para que a Europa apresente melhores termos para que o país permaneça no acordo. Se essa segunda data passar sem nenhuma ação, o presidente iraniano Hassan Rouhani diz que a república islâmica irá provavelmente retomar o alto enriquecimento de urânio.

Veja a seguir em que situação está o programa nuclear do Irã atualmente:

O acordo nuclear

O Irã fechou um acordo nuclear em 2015 com Estados Unidos, França, Alemanha, Reino Unido, Rússia e China. O acordo, formalmente conhecido como Plano de Ação Conjunto Abran…

Grécia pede que Alemanha negocie reparações de guerra

Atenas comunica ter apresentado a Berlim pedido formal sobre indenizações de danos causados nas duas guerras mundiais. Questão ganhou força na crise econômica de 2010. Alemanha afirma já ter quitado suas dívidas.


Deutsch Welle

O embaixador da Grécia na Alemanha apresentou um pedido formal para o governo federal alemão entrar em negociações sobre um pagamento de reparação de danos de guerra. Atenas afirma que a Grécia tem direito a indenizações relativas à Primeira Guerra e à Segunda Guerra, segundo o Ministério das Relações Exteriores do país.

Militares alemães na Acrópole, em Atenas, em 1941
Militares alemães na Acrópole, em Atenas, em 1941

"O governo grego convida o governo alemão para uma negociação para a satisfação prática dessas demandas, que são de particular importância para o povo grego, assim como uma questão moral e material", disse o ministério, na terça-feira (04/06).

O Parlamento da Grécia aprovou em abril o lançamento de uma campanha diplomática para pressionar a Alemanha a pagar bilhões de euros em danos pelas duas guerras mundiais. Até agora, a Alemanha se recusou a entrar em tais negociações, negando que seja obrigada a pagar indenizações sob o argumento de que as dívidas do país dos tempos de guerra foram quitadas há muito tempo.

A Grécia se rendeu às potências do Eixo em 1941 durante a Segunda Guerra e sofreu muito sob o domínio nazista. A Alemanha e sua aliada Bulgária foram forçadas a se retirar da Grécia após pressão dos Aliados em 1944, mas não entregaram o controle sobre Creta e algumas outras ilhas no Mar Egeu até depois do fim da Segunda Guerra.

A questão em torno de ressarcimentos veio à tona durante a intensa crise econômica de 2010. Muitos gregos culpam a Alemanha também pelas dolorosas medidas de austeridade impostas em troca dos bilhões de euros em empréstimos de resgate concedidos a Atenas.

Uma comissão parlamentar estimou em 2016 que a Grécia poderia reivindicar indenizações mínimas de 292 bilhões de euros pela Segunda Guerra e outros 9,2 bilhões de euros pelos danos causados na Primeira Guerra. A decisão parlamentar de abril deste ano, no entanto, não mencionou um valor.

Mochila para Notebook até 15,6” Multilaser - Backpack BO407 Preta e Marrom

Mochila para Notebook até 15,6” Multilaser - Backpack BO407 Preta e Marrom

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas