Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Prestes a 'ganhar' território do tamanho da Arábia Saudita, Brasil carece de recursos para defesa

A ONU deve ratificar no próximo mês, o pleito brasileiro em estender sua faixa de águas jurisdicionais em pelo menos 2,1 milhões de km², uma área equivalente à extensão da Arábia Saudita. Para especialista ouvido pela Sputnik Brasil, movimento precisa vir acompanhado de modernização da Marinha.
Sputnik

Como a Sputnik Brasil mostrou em maio, a demanda já dura há pelo menos 30 anos e tem relação com medições técnicas sobre o ponto onde termina o Brasil continental e até onde é lícito explorar as águas do entorno. O mar territorial brasileiro têm atualmente cerca de 12 milhas náuticas (22 quilômetros) na faixa de água e uma zona econômica exclusiva de 200 milhas náuticas (370 quilômetros). Na parte de solo e sub-solo, área na qual o Brasil pleiteia a extensão, há um limite de mais 200 milhas regulamentadas.

Responsável pela proteção da área oceânica, a Marinha brasileira vem desenvolvendo pesquisas na região desde 2004. Os militares já identificaram potencial possibilidade de exploração de …

Segundo jornal francês, Brasil vai comprar 100 mísseis Meteor para caças Gripen

O jornal francês La Tribune noticiou ontem que a Força Aérea Brasileira deverá assinar em breve um contrato com a MBDA para a aquisição de 100 mísseis BVR Meteor.


Poder Aéreo

O míssil ar-ar Meteor para combates além do alcance visual já foi testado em dois protótipos do caça Gripen E, atualmente em desenvolvimento para as Forças Aéreas da Suécia e do Brasil.

Míssil MBDA Meteor Beyond-Visual Range (BVR)

O Meteor é um programa colaborativo europeu entre o Reino Unido, França, Itália, Espanha, Suécia e Alemanha. A arma é planejada para ser o míssil BVR primário de todos os modernos caças europeus: Gripen, Eurofighter e Rafale.

Diz-se que o Meteor tem de 3 a 6 vezes a performance cinemática que qualquer outro míssil ar-ar do seu tipo.

A chave para a alta performance do Meteor é seu motor foguete ramjet, que lhe permite manter alta velocidade em direção ao alvo, tornando a manobra evasiva virtualmente inútil, segundo o fabricante.

O Saab Gripen C foi o primeiro caça a disparar o míssil Meteor. O primeiro lançamento ocorreu em 2006.

Avião F-8 Gloster Meteor - F.A.B. - GIIC

Avião F-8 Gloster Meteor - F.A.B. - GIIC

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas