Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Prestes a 'ganhar' território do tamanho da Arábia Saudita, Brasil carece de recursos para defesa

A ONU deve ratificar no próximo mês, o pleito brasileiro em estender sua faixa de águas jurisdicionais em pelo menos 2,1 milhões de km², uma área equivalente à extensão da Arábia Saudita. Para especialista ouvido pela Sputnik Brasil, movimento precisa vir acompanhado de modernização da Marinha.
Sputnik

Como a Sputnik Brasil mostrou em maio, a demanda já dura há pelo menos 30 anos e tem relação com medições técnicas sobre o ponto onde termina o Brasil continental e até onde é lícito explorar as águas do entorno. O mar territorial brasileiro têm atualmente cerca de 12 milhas náuticas (22 quilômetros) na faixa de água e uma zona econômica exclusiva de 200 milhas náuticas (370 quilômetros). Na parte de solo e sub-solo, área na qual o Brasil pleiteia a extensão, há um limite de mais 200 milhas regulamentadas.

Responsável pela proteção da área oceânica, a Marinha brasileira vem desenvolvendo pesquisas na região desde 2004. Os militares já identificaram potencial possibilidade de exploração de …

Ortega manterá tropas em zona de disputa com Costa Rica e estuda saída da OEA

DA EFE, EM MANÁGUA 

O presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, anunciou neste sábado que seu país considerará se retirar da Organização dos Estados Americanos (OEA) depois que o Conselho Permanente desse fórum lhe pediu para recuar suas tropas de uma zona que disputa com a Costa Rica, uma resolução que, disse, não acatará.

"Temos que considerar seriamente nossa retirada da OEA", disse o líder nicaraguense através de uma mensagem à nação transmitida por rádio e televisão. 

O presidente assinalou que a Nicarágua perdeu "toda credibilidade na OEA" e afirmou que Manágua já não convocará uma reunião de chanceleres no seio desse organismo regional para superar a crise limítrofe com a Costa Rica. 

O governante nicaraguense disse que já não interessa a seu país a reunião de chanceleres devido à resolução aprovada pelo Conselho Permanente da OEA. 

O presidente denunciou que a Nicarágua foi vítima nesse fórum de uma "conspiração" liderada pela Colômbia, país a quem atribuiu "uma política expansionista no mar do Caribe", e à qual se somaram Panamá, Costa Rica, Guatemala e México, nações às quais acusou de ter interesses com o narcotráfico.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas