Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

Drones subaquáticos russos Poseidon poderiam portar ogiva nuclear de 2 megatons

O veículo subaquático não tripulado russo Poseidon, que está em desenvolvimento, seria capaz de portar uma ogiva nuclear com capacidade de até dois megatons de trotil para destruição de bases militares marítimas inimigas, segundo comunicou uma fonte da indústria militar russa.


Sputnik

"O 'torpedo' do sistema multifuncional Poseidon seria capaz de portar diferentes cargas nucleares. A potência máxima de um monobloco corresponderá a uma carga termonuclear de dois megatons de trotil", declarou a fonte.

Imagem do novo drone submarino russo mostrada durante a mensagem anual de Vladimir Putin à Assembleia Federal Rússia
Ilustração de drone submarino russo © Foto : Ministério da Defesa da Rússia

O funcionário especificou que o drone subaquático será usado para "destruir bases navais fortificadas de possíveis inimigos".

Segundo ele, os drones Poseidon apresentados pelo presidente russo, Vladimir Putin, em março deste ano, atingirão velocidade de 60 a 70 nós (110 a 130 km/h), se moverão a um quilômetro de profundidade e terão alcance intercontinental.

Conforme outra fonte da indústria militar, os veículos Poseidon poderiam vir a entrar no arsenal da Marinha russa em conformidade com o programa de armas correspondente aos anos de 2018 a 2027 e a fazer parte de um novo submarino especializado.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas