Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Os mísseis russos que se tornaram alvo de disputa entre EUA e Turquia

A Turquia, dona do segundo maior Exército entre os 29 países que compõem a Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), está prestes a adquirir mísseis antiaéreos S-400.
BBC News Brasil

Os S-400 são os mísseis "terra-ar" mais avançados do mundo e se tornaram motivo de uma disputa entre Turquia e Estados Unidos que pode ameaçar a aliança militar das potências ocidentais.

Isso porque os S-400 são fabricados na Rússia, o principal rival da organização fundada em 1949 justamente para se opor à então União Soviética.

A insistência da Turquia em adquirir os mísseis russos irritou os Estados Unidos, que encaram a decisão como uma potencial ameaça para seus aviões de combate F-35, também em vias de serem comprados pelos turcos.
Troca de farpas

"Não ficaremos de braços cruzados enquanto os aliados da Otan compram armas dos nossos adversários", advertiu o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, durante um encontro organizado há poucos dias em Washington para celebrar o aniversár…

Drones subaquáticos russos Poseidon poderiam portar ogiva nuclear de 2 megatons

O veículo subaquático não tripulado russo Poseidon, que está em desenvolvimento, seria capaz de portar uma ogiva nuclear com capacidade de até dois megatons de trotil para destruição de bases militares marítimas inimigas, segundo comunicou uma fonte da indústria militar russa.


Sputnik

"O 'torpedo' do sistema multifuncional Poseidon seria capaz de portar diferentes cargas nucleares. A potência máxima de um monobloco corresponderá a uma carga termonuclear de dois megatons de trotil", declarou a fonte.

Imagem do novo drone submarino russo mostrada durante a mensagem anual de Vladimir Putin à Assembleia Federal Rússia
Ilustração de drone submarino russo © Foto : Ministério da Defesa da Rússia

O funcionário especificou que o drone subaquático será usado para "destruir bases navais fortificadas de possíveis inimigos".

Segundo ele, os drones Poseidon apresentados pelo presidente russo, Vladimir Putin, em março deste ano, atingirão velocidade de 60 a 70 nós (110 a 130 km/h), se moverão a um quilômetro de profundidade e terão alcance intercontinental.

Conforme outra fonte da indústria militar, os veículos Poseidon poderiam vir a entrar no arsenal da Marinha russa em conformidade com o programa de armas correspondente aos anos de 2018 a 2027 e a fazer parte de um novo submarino especializado.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas