Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Capacetes brancos preparam novas provocações na Síria, diz enviado russo na ONU

Membros dos Capacetes Brancos estão preparando novas provocações com substâncias tóxicas na Síria, disse o vice-embaixador russo na ONU, Vladimir Safronkov, nesta quarta-feira (24) na reunião do Conselho de Segurança da ONU.
Sputnik

Safronkov observou que os Capacetes Brancos acusariam o governo sírio pelo uso de tais substâncias.

Mais cedo nesta quarta-feira (24), o Major General Viktor Kupchishin, chefe do Centro Russo para a Reconciliação Síria, argumentou que funcionários da mídia estrangeira na província síria de Hama conduziram uma filmagem falsa da "morte" de uma família supostamente devido ao uso de armas químicas pelas tropas sírias.

Em diversas ocasiões, Moscou e Damasco apontaram que os Capacetes Brancos estavam produzindo provocações envolvendo o uso de armas químicas com o objetivo de culpar o governo da Síria e dar aos países ocidentais justificativas para a intervenção no país.
A estratégia de encenar ataques para usá-los como falsa bandeira tem sido usada repetida…

Equipamentos da OTAN encontrados na Síria sugerem preparativos para ataque químico

Equipamentos de proteção contra armas químicas foram encontrados entre o vasto estoque de armas da OTAN, descoberto nesta segunda-feira por militares sírios e membros do Centro Russo de Reconciliação em território liberado de militantes terroristas.


Sputnik

Comentando a descoberta desta segunda-feira, que incluia máscaras de gás e outros equipamentos, além de armas pesadas, o general de brigada na reserva libanês Amin Hteit alertou que o equipamento de proteção química apontava que possíveis preparativos estavam sendo feitos para mais um ataque falso envolvendo o uso de armas químicas.

Máscara de gás encontrada em laboratório clandestino, em Ghouta Oriental
© YouTube screengrab

"Os achados incluem uma grande quantidade de equipamentos associados aos ataques químicos", disse o ex-oficial, falando à Sputnik Brasil.

"Isso significa que um incidente envolvendo um ataque químico foi preparado pelos países da OTAN, com os militantes terroristas recebendo tudo o que precisavam para realizá-lo. Os países da OTAN, em primeiro lugar os Estados Unidos, organizam tais provocações para culpar o governo sírio", acrescentou Hteit.

"As forças armadas americanas e francesas estão ilegalmente baseadas em território sírio. A OTAN foi fundada como um bloco defensivo, mas agora se transformou em uma organização agressora", observou o ex-oficial.

Na segunda-feira, o representante do Centro Russo de Reconciliação na Síria, Andrei Nekipelov, relatou a descoberta de um grande depósito de armas e de equipamentos, incluindo mísseis antitanque Tow-2, metralhadoras, explosivos, máscaras de gás e outros equipamentos fabricados nos EUA, em al-Zaafaraniyah, na província de Homs.

As tropas do governo sírio relatam com frequência a descoberta de grandes quantidades de armas da OTAN ou fabricadas em Israel nos territórios liberados de terroristas.

OTAN e Tel Aviv geralmente se negam a comentar essas descobertas, mas têm apoiado publicamente o que classificam de oposição armada "moderada" desde o início da guerra civil no país árabe.

Um repórter da agência SANA confirmou nesta terça-feira que a operação militar para limpar a área de Homs de esconderijos ilegais continuará até que todas as armas sejam encontradas, permitindo que os moradores retornem à área. A zona rural ao norte de Homs foi declarada livre de terroristas na semana passada, depois que os últimos militantes e membros de suas famílias foram evacuados para o norte do país.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas