Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

EUA oferecem doação de equipamentos militares ao Exército Brasileiro

Os Estados Unidos fizeram uma proposta para doar ao Exército Brasileiro 120 obuseiros rebocados M198 155 mm, 200 veículos blindados de comando M577A2 e seis veículos blindados de recuperação M88A1 (ARV).


Sputnik

Em nota enviada à Sputnik Brasil, o Exército Brasileiro confirmou que os Estados Unidos ofereceram o material, mas que uma equipe brasileira vai aos EUA para verificar as condições dos materiais.

Resultado de imagem para blindados de comando M577A2
O Exército Brasileiro vai receber veículos blindados do US Army do tipo M577A2 de comando e controle | Reprodução

"A referida visita irá determinar se o Exército Brasileiro irá receber a doação total, parcial ou se não receberá nenhum material", escreveram.

O jornalista Pedro Paulo Rezende, especialista em assuntos militares, disse que os equipamentos oferecidos são antigos, mas podem ser úteis para o Brasil dependendo das condições que estejam encontrados.

"Não são materiais de ponta, o material que nós estamos recebendo tecnologicamente é da guerra do Vietnã, mas eles têm validade e funcionam", disse.

Caso o Brasil aceite, ele só será obrigado a pagar pelo custo de embarque e manuseio dos equipamentos.

Rezende disse que esse tipo de prática é comum entre os dois países.

"Nosso exército já recebeu material desse tipo e para nós foi um grande avanço, nossa artilharia estava extremamente ultrapassada. Por meio do FMS (Foreign Military Sales), nós compramos equipamentos mais pesados, de maior alcance e transformamos esse material em um material quase novo", explicou.

A previsão, segundo o Exército Brasileiro, é de que esses materiais sejam avaliados já em junho deste ano.

Comentários

Postagens mais visitadas