Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Prestes a 'ganhar' território do tamanho da Arábia Saudita, Brasil carece de recursos para defesa

A ONU deve ratificar no próximo mês, o pleito brasileiro em estender sua faixa de águas jurisdicionais em pelo menos 2,1 milhões de km², uma área equivalente à extensão da Arábia Saudita. Para especialista ouvido pela Sputnik Brasil, movimento precisa vir acompanhado de modernização da Marinha.
Sputnik

Como a Sputnik Brasil mostrou em maio, a demanda já dura há pelo menos 30 anos e tem relação com medições técnicas sobre o ponto onde termina o Brasil continental e até onde é lícito explorar as águas do entorno. O mar territorial brasileiro têm atualmente cerca de 12 milhas náuticas (22 quilômetros) na faixa de água e uma zona econômica exclusiva de 200 milhas náuticas (370 quilômetros). Na parte de solo e sub-solo, área na qual o Brasil pleiteia a extensão, há um limite de mais 200 milhas regulamentadas.

Responsável pela proteção da área oceânica, a Marinha brasileira vem desenvolvendo pesquisas na região desde 2004. Os militares já identificaram potencial possibilidade de exploração de …

Exército israelense mata três militantes de Gaza após frustrar bomba na fronteira

Um bombardeio israelense matou três membros do grupo militante palestino Jihad Islâmica na Faixa de Gaza no domingo, disseram autoridades médicas, após semanas de protestos na fronteira, que têm gerado uma resposta letal das forças militares.


Reuters
GAZA - Os militares de Israel confirmaram o ataque, dizendo que o alvo era um posto de observação, em resposta a uma bomba que foi colocada ao lado da cerca da fronteira durante a noite. Vídeo divulgado pelo Twitter do Exército mostrou a bomba sendo detonada com segurança.

Resultado de imagem para Exército israelense mata três militantes de Gaza
Mulher chora a morte de um palestino de 28 anos que morreu durante um bombardeio a um posto de observação, na faixa de Gaza | Said Khatib/AFP

A Jihad Islâmica opera com certa independência do Hamas, o grupo islâmico que controla Gaza desde 2007 e travou três guerras contra Israel.

As hostilidades na fronteira aumentaram desde que os palestinos iniciaram manifestações em massa em 30 de março, que Israel considera serem cobertura para tentativas de romper a cerca da fronteira.

Pelo menos 115 palestinos foram mortos e milhares feridos pelos tiros disparados pelas forças israelentes contra os manifestantes, provocando censura estrangeira.

Os organizadores disseram que vão intensificar as manifestações na terça-feira com uma flotilha de barcos partindo de Gaza em uma tentativa de romper o bloqueio marítimo de Israel ao enclave.

“Gaza tornou-se uma prisão grande e isolada, privada de direitos mínimos, por causa do cerco injustificado de Israel”, disseram eles em um comunicado, referindo-se às repressões de Israel e do vizinho Egito.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas