Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

Governo argentino aprova pagamento de cinco jatos Super Étendard Modernisé (VIDEO)

Em 15 de maio de 2018 foi noticiado que o governo argentino acabou por aprovar um pagamento de US$ 12,55 milhões ao Tesouro francês pela compra de cinco jatos Super Étendard Modernisé (SEM).


Poder Aéreo

Além das aeronaves francesas da Marine Nationale (matrículas 1, 31, 41, 44 e 57), serão adquiridos oito motores sobressalentes e um simulador de voo.

As datas de entrega ainda são desconhecidas.

Super Étendard, da Aeronavale francesa
Super Étendard, da Aeronavale francesa

Todos os cinco aviões correspondem à versão “SEM 5”, a última das modernizações que foram aplicadas ao Super Étendard e que lhe permitiram continuar no serviço de primeira linha na França até 2015.

As primeiras notícias sobre a possível compra de jatos Super Étendard de segunda mão pela Argentina surgiram em 2009 e só agora em 2018 o negócio foi finalmente concluído.

Fabricado a partir de 1981, o Super Étendard serviu na Argentina, França e brevemente no Iraque entre 1983 e 1985. A República Argentina incorporou 14 desses aviões, e perdeu 3 em acidentes operacionais. A Aviação Naval da Marinha Francesa operou 71 Super Étendard até Julho de 2016, deixando a Marinha Argentina como a última do mundo a operar esta aeronave.

Os Super Étendard argentinos remanescentes, famosos por seu desempenho em 1982 durante o conflito das Malvinas/Falklands no Atlântico Sul entre a Argentina e o Reino Unido, estão há alguns anos fora de serviço.

A compra dos cinco aviões Super Étendard modernizados da França desencadeou uma disputa inesperada e intensa entre a Força Aérea e a Marinha Argentinas, que buscam ter a posse das aeronaves.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas