Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

Índia testa com sucesso míssil de cruzeiro supersônico BrahMos

A Índia testou recentemente com sucesso o míssil de cruzeiro supersônico BrahMos lançado a partir do solo, informou a Organização de Pesquisa e Desenvolvimento de Defesa (DRDO), subordinada ao Ministério da Defesa do país.


Sputnik

O lançamento ocorreu a partir de uma plataforma inclinada e que estavam presentes especialistas da DRDO e da empresa indo-russa BrahMos Aerospace.

Mísseis supersônicos BrahMos
© AP Photo / Ajit Kumar

"O lançamento foi realizado com sucesso em 21 de maio de 2018 a partir do polígono de Balasore, localizado no estado indiano de Orissa, e faz parte do Programa de prolongamento do prazo de serviço dos mísseis", diz o comunicado.

"A ministra da Defesa da Índia, Nirmala Sitaraman, felicitou a equipe da DRDO e da BrahMos Aerospace explicando que o programa em questão reduzirá os custos envolvidos na substituição dos mísseis usados pelas Forças Armadas da Índia", informa o documento.

O BrahMos é um míssil de cruzeiro de dois estágios, com o primeiro a combustível sólido que obtém um impulso até velocidades supersônicas, após o qual ele é desacoplado.

O míssil tem um alcance de até 290 quilômetros e mantém a velocidade supersônica durante todo o voo.

O míssil é capaz de atingir a altitude máxima de 15 quilômetros, enquanto a mínima é de 10 metros. Pode transportar uma ogiva não nuclear de 200 a 300 quilogramas e tem a mesma configuração para lançadores terrestres, navais e submarinos.

O míssil BrahMos é um produto da empresa indo-russa BrahMos Aerospace, criada em 1998 e denominada em homenagem aos rios Brahmaputra e Moskva.

A Rússia e a Índia desenvolvem uma ampla cooperação militar, mais de 70% do armamento do Exército, Força Aérea e Marinha da Índia são de fabricação soviética e russa.

A cada ano, a Rússia fornece à Índia armas e material bélico no valor de bilhões de dólares.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas