Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

Onda de ataques israelitas fez 42 mortos esta semana na Síria

A onda de ataques israelitas esta semana contra posições militares suspeitas na Síria causou 42 mortos, entre os quais pelo menos 19 iranianos, divulgou este sábado o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).


Lusa

A organização não-governamental atualizou o balanço dos ataques na noite de quarta-feira para quinta-feira de 23 para 27 mortos, incluindo pelo menos 11 iranianos e seis militares sírios, dos quais três eram oficiais.


Tanques israelenses | RONEN ZVULUN

No total, entre terça-feira e quinta-feira, foram mortas 42 pessoas, incluindo 19 iranianos, segundo o OSDH.

A escalada entre Israel e o Irão gerou receios de que a região possa estar a caminhar para um confronto direto sem precedentes entre os dois arqui-inimigos.

O ministro da Defesa de Israel, Avigdor Lieberman, anunciou na quinta-feira que as Forças Armadas israelitas bombardearam "quase todas" as infraestruturas iranianas na Síria em resposta a ataques sírios contra posições nos montes Golã.

"Espero que este episódio esteja fechado e que eles tenham compreendido", acrescentou Lieberman.

Segundo a Rússia, aliada, como o Irão, do presidente sírio, Bashar al-Assad, na noite do dia 9 para dia 10, o exército israelita utilizou 28 aviões e disparou 70 mísseis contra as infraestruturas iranianas na Síria, tendo metade dos mísseis sido destruídos pelo sistema de defesa antiaéreo sírio.

O Estado hebreu, que continua oficialmente em estado de guerra com a Síria, afirma manter-se à margem do conflito no país, mas assegura que não permitirá que o Irão use território sírio para o atacar.

Nos últimos meses, o exército israelita realizou dezenas de ataques contra posições do movimento xiita libanês Hezbollah e das forças iranianas na Síria.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas