Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Ataque da Frente al-Nusra contra unidades do exército sírio causa várias mortes

Mais de 1.000 combatentes da Frente al-Nusra (organização terrorista proibida na Rússia) atacaram as unidades do exército sírio na zona de desescalada do Sul, na região de Dama e Deir Dama, informou o Centro Russo para a Reconciliação na Síria do Ministério da Defesa russo.


Sputnik

"Na noite para 23 de junho, mais de 1.000 combatentes do grupo terrorista Frente al-Nusra atracaram as posições das unidades da nona divisão de tanques do Exército Árabe Sírio perto das povoações de Dama e Deir Dama [nordeste da zona de desescalada do Sul]. Agora os militares sírios estão conduzindo combates defensivos. As perdas das forças governamentais constituem cinco mortos e 19 feridos. Além disso, foram alvejados moradores dessas povoações", informa o comunicado do centro.

Militantes da Frente al-Nusra (foto de arquivo)
Terroristas da Frente al-Nusra © AP Photo / Edlib News Network ENN

Sublinha-se que os comandantes operacionais das formações locais do Exército Livre da Síria, que na véspera acordaram passar para o lado do governo legitimo, pediram, através do Centro Russo para a Reconciliação, ajuda ao comando das tropas sírias para repelir ataques da Frente al-Nusra.

Durante os combates defensivos, o exército sírio, junto com as unidades do Exército Livre da Síria, conseguiu parar parcialmente a ofensiva do inimigo. No momento eles estão adotando as medidas necessárias para proteger os civis.

Anteriormente, o Centro Russo para a Reconciliação na Síria informou que o primeiro grande agrupamento de combatentes do Exército Livre da Síria – grupo armado ilegal e um dos principais grupos da oposição – passou para o lado do governo na zona de desescalada do Sul. O líder dos combatentes afirmou que o agrupamento vai combater, juntamente com o exército sírio, o Daesh e a Frente al-Nusra (organizações terroristas proibida na Rússia).

Desde março de 2011, a Síria está mergulhada em uma guerra civil, na qual as tropas do governo são confrontadas por grupos armados de oposição e organizações terroristas como o Daesh e a Frente al-Nusra.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas