Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA podem dobrar contingente militar na América do Sul, diz chefe da inteligência russa

Os EUA podem aumentar seu contingente militar na América Central e do Sul de 20 mil para 40 mil homens, disse o vice-almirante Igor Kostyukov, chefe do Departamento Central de Inteligência (GRU, sigla em russo), do Estado-Maior das Forças Armadas da Rússia.
Sputnik

"Embora na América Latina não haja ameaça militar direta para a segurança dos EUA, Washington tem uma presença militar significativa [na região]. O Comando Conjunto das Forças Armadas dos EUA implantou na América Central e do Sul um contingente de 20 mil militares. No período de ameaças este pode aumentar para 40 mil militares", explicou Kostyukov.


De acordo com ele, os EUA podem provocar uma "revolução colorida" na Nicarágua e Cuba.

"As tecnologias de 'revolução colorida' testadas na Venezuela podem vir a ser usadas em breve na Nicarágua e em Cuba", disse ele.

Segundo Kostyukov, os EUA estão tentando estabelecer o controle total sobre a América Latina.

"A Administração dos EUA considera…

Ataque da Frente al-Nusra contra unidades do exército sírio causa várias mortes

Mais de 1.000 combatentes da Frente al-Nusra (organização terrorista proibida na Rússia) atacaram as unidades do exército sírio na zona de desescalada do Sul, na região de Dama e Deir Dama, informou o Centro Russo para a Reconciliação na Síria do Ministério da Defesa russo.


Sputnik

"Na noite para 23 de junho, mais de 1.000 combatentes do grupo terrorista Frente al-Nusra atracaram as posições das unidades da nona divisão de tanques do Exército Árabe Sírio perto das povoações de Dama e Deir Dama [nordeste da zona de desescalada do Sul]. Agora os militares sírios estão conduzindo combates defensivos. As perdas das forças governamentais constituem cinco mortos e 19 feridos. Além disso, foram alvejados moradores dessas povoações", informa o comunicado do centro.

Militantes da Frente al-Nusra (foto de arquivo)
Terroristas da Frente al-Nusra © AP Photo / Edlib News Network ENN

Sublinha-se que os comandantes operacionais das formações locais do Exército Livre da Síria, que na véspera acordaram passar para o lado do governo legitimo, pediram, através do Centro Russo para a Reconciliação, ajuda ao comando das tropas sírias para repelir ataques da Frente al-Nusra.

Durante os combates defensivos, o exército sírio, junto com as unidades do Exército Livre da Síria, conseguiu parar parcialmente a ofensiva do inimigo. No momento eles estão adotando as medidas necessárias para proteger os civis.

Anteriormente, o Centro Russo para a Reconciliação na Síria informou que o primeiro grande agrupamento de combatentes do Exército Livre da Síria – grupo armado ilegal e um dos principais grupos da oposição – passou para o lado do governo na zona de desescalada do Sul. O líder dos combatentes afirmou que o agrupamento vai combater, juntamente com o exército sírio, o Daesh e a Frente al-Nusra (organizações terroristas proibida na Rússia).

Desde março de 2011, a Síria está mergulhada em uma guerra civil, na qual as tropas do governo são confrontadas por grupos armados de oposição e organizações terroristas como o Daesh e a Frente al-Nusra.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas