Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

Capacetes Brancos estariam ajudando extremistas a preparar encenação química na Síria

Representantes do grupo Capacetes Brancos trouxeram para a cidade síria de Idlib vários produtos químicos, equipamento de proteção e câmeras, em uma aparente preparação de mais uma encenação, relataram moradores da área ao Centro Russo de Reconciliação.


Sputnik

No fim da semana, um grupo de seis veículos com emblemas da organização teria chegado à capital da província de Idlib, comunicou nesta quarta-feira (27) a jornalistas, o chefe do centro russo, general Aleksey Tsygankov.


Capacetes Brancos evacuam uma vítima em Hamra, um distrito então dominado por rebeldes em Aleppo, em 20 de novembro de 2016
© AFP 2018 / THAER MOHAMMED

De acordo com testemunhas, um dos veículos estava carregando mísseis e latas contendo substâncias desconhecidas, bem como equipamento de proteção e de filmagem. Moradores locais relataram ter visto quatro pessoas vestidas com traje especial e com meios de proteção individual equipando ogivas de mísseis com liquido e pó.

Supostamente, o comboio teria partido para a pequena cidade de Maarat al-Numaan, ao sul da cidade de Idlib.

O grupo de voluntários, autodenominado como Defesa Civil, várias vezes foi pega encenando vídeo de guerra ou entrando em ação após execuções. Os Capacetes Brancos recebem financiamento oficial do governo dos EUA e do Reino Unido.

Anteriormente neste domingo (24), residentes da província síria de Idlib comunicaram que os radicais da zona estavam preparando uma provocação com a utilização de encenações. De acordo com informações do centro russo, obtidas de moradores locais por ligação telefônica, a provocação estava sendo arquitetada por combatentes do grupo Frente Al-Nusra (proibido na Rússia e em vários outros países).

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas