Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

Donald Trump para o G7: 'Crimeia é parte da Rússia porque todo mundo fala russo'

De acordo com o Buzzfeed, o presidente dos EUA, Donald Trump, disse aos líderes do G7 que a Crimeia pertence à Rússia porque os moradores da península falam russo.


Sputnik

Durante um jantar do G7 em 8 de junho, Trump também teria chamado a Ucrânia de um dos países mais corruptos do mundo e questionou por que os líderes do Grupo dos Sete apoiam o país, reportou o Buzzfeed, citando duas fontes diplomáticas.

O presidente dos EUA, Donald Trump, na Cúpula do G7 em La Malbaie, Canadá, em 8 de junho de 2018.
Donald Trump © AFP 2018 / IAN LANGSTON

Não ficou claro se Trump estava brincando ou sinalizando uma mudança na política de governo dos EUA, disse o site, acrescentando que a Casa Branca não respondeu ao pedido de comentários.

Na semana passada, antes de partir para o Canadá, Trump disse aos repórteres que seria bom readmitir a Rússia ao G7. Ele repetiu essa posição mais tarde em uma entrevista à Fox News após a cúpula.

Os líderes das principais economias avançadas do G7 — Estados Unidos, Alemanha, Japão, Reino Unido, França, Itália e Canadá — se reuniram em Quebec para uma cúpula anual de dois dias em 8 e 9 de junho. O grupo costumava ser chamado de G8 antes de a adesão da Rússia ser suspensa em 2014, após a eclosão da crise ucraniana.

A Crimeia separou-se da Ucrânia e voltou à Rússia na primavera de 2014, quando mais de 97% dos residentes da península votaram a favor da reunificação em um referendo.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas