Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

Drones suicidas: Israel apresenta sua nova arma (VÍDEO)

Os drones suicidas ultraleves Rotem passaram com sucesso pelos testes de combate, afirmou a empresa que desenvolveu a nova arma – a Israel Aerospace Industries (IAI, sigla em Inglês). O vídeo dos testes foi postado na Internet.


Sputnik

Na gravação é possível ver como o pequeno dispositivo entra em um edifício ocupado por "terroristas" através de uma janela e provoca uma detonação.


Resultado de imagem para drones Rotem
Drone suicida israelense Rotem | Reprodução

É essa precisão, combinada com a alta velocidade do drone kamikaze, que a IAI considera uma das maiores vantagens de seu produto.

O Rotem mede 97 centímetros de comprimento e 18 de largura, desdobra-se rapidamente e requer apenas um operador para suas missões.

Os sensores do dispositivo permitem detectar possíveis alvos mesmo durante a noite.

Ao escolher o alvo, o drone pode executar uma de duas manobras: cair em cima do objeto ou realizar uma descida suave com a aceleração de seus motores.

O dispositivo carrega uma carga explosiva de até dois quilos e é destinado às unidades antiterroristas do Exército de Israel.

O rápido desenvolvimento dos drones como arma ultrapassa os dispositivos clássicos de reconhecimento ou de ataque remoto.

À medida que muitas forças armadas do mundo se empenham em adquirir mais equipamentos não tripulados, grupos terroristas no Iraque e na Síria como o Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e em outros países) também têm obtido algum sucesso na adaptação de drones disponíveis comercialmente para realizar ataques aéreos.

Isso levanta para os exércitos do mundo a questão de como se defender dessa nova ameaça, porque ela pode ser um verdadeiro pesadelo para a segurança se drones adaptados se tornarem uma ferramenta de terror em poder de células terroristas localizadas em cidades densamente povoadas. Por enquanto, esta ameaça ainda não saiu da sua região de origem, o Oriente Médio.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas