Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

Enviado da ONU chega ao Iémen para negociações de urgência sobre Hodeida

O enviado especial da ONU ao Iémen, Martin Griffiths, chegou hoje a Sanaa para negociações de emergência sobre a cidade de Hodeida.


Pars Today

De acordo com jornalistas de agências internacionais, Griffiths não prestou declarações à chegada ao aeroporto da capital iemenita.

Enviado da ONU chega ao Iémen para negociações de urgência sobre Hodeida

O diretor geral do Parlamento iraniano para Assuntos Internacionais, Hossein Amir-Abdollahian, disse sábado que o bloqueio liderado pelos sauditas no Iêmen tem como objetivo forçar o povo iemenita a desistir.

Amir-Abdollahian fez as declarações em sua conta no Twitter, dizendo que "sob KSA-UAE-US-sionistas", que ocupa a guerra contra os iemenitas, o desastre humanitário é abundante.

A autoridade iraniana acrescentou que "os invasores perderam o campo de batalha do Iêmen, mas querem obrigar os iemenitas a desistirem ocupando Hodeidah e cortando seu pão e água".

No final de seu post, ele destacou que “o futuro pertenceria aos iemenitas e o Iêmen seria um atoleiro para os invasores”.

A mensagem de Amir-Abdollahian surge em um momento em que os relatórios do Iêmen dizem que a coalizão saudita e liderada pelos EAU sitiou a cidade portuária de Hodeida, matando e ferindo centenas de pessoas inocentes.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas