Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Os mísseis russos que se tornaram alvo de disputa entre EUA e Turquia

A Turquia, dona do segundo maior Exército entre os 29 países que compõem a Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), está prestes a adquirir mísseis antiaéreos S-400.
BBC News Brasil

Os S-400 são os mísseis "terra-ar" mais avançados do mundo e se tornaram motivo de uma disputa entre Turquia e Estados Unidos que pode ameaçar a aliança militar das potências ocidentais.

Isso porque os S-400 são fabricados na Rússia, o principal rival da organização fundada em 1949 justamente para se opor à então União Soviética.

A insistência da Turquia em adquirir os mísseis russos irritou os Estados Unidos, que encaram a decisão como uma potencial ameaça para seus aviões de combate F-35, também em vias de serem comprados pelos turcos.
Troca de farpas

"Não ficaremos de braços cruzados enquanto os aliados da Otan compram armas dos nossos adversários", advertiu o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, durante um encontro organizado há poucos dias em Washington para celebrar o aniversár…

Enviado da ONU chega ao Iémen para negociações de urgência sobre Hodeida

O enviado especial da ONU ao Iémen, Martin Griffiths, chegou hoje a Sanaa para negociações de emergência sobre a cidade de Hodeida.


Pars Today

De acordo com jornalistas de agências internacionais, Griffiths não prestou declarações à chegada ao aeroporto da capital iemenita.

Enviado da ONU chega ao Iémen para negociações de urgência sobre Hodeida

O diretor geral do Parlamento iraniano para Assuntos Internacionais, Hossein Amir-Abdollahian, disse sábado que o bloqueio liderado pelos sauditas no Iêmen tem como objetivo forçar o povo iemenita a desistir.

Amir-Abdollahian fez as declarações em sua conta no Twitter, dizendo que "sob KSA-UAE-US-sionistas", que ocupa a guerra contra os iemenitas, o desastre humanitário é abundante.

A autoridade iraniana acrescentou que "os invasores perderam o campo de batalha do Iêmen, mas querem obrigar os iemenitas a desistirem ocupando Hodeidah e cortando seu pão e água".

No final de seu post, ele destacou que “o futuro pertenceria aos iemenitas e o Iêmen seria um atoleiro para os invasores”.

A mensagem de Amir-Abdollahian surge em um momento em que os relatórios do Iêmen dizem que a coalizão saudita e liderada pelos EAU sitiou a cidade portuária de Hodeida, matando e ferindo centenas de pessoas inocentes.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas