Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Reino Unido reforçará sua presença militar no Ártico para se opor à Rússia, diz mídia

O ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o Reino Unido pretende reforçar a presença militar no Ártico para “proteger” o flanco norte da OTAN das ações da Rússia, segundo o diário The Telegraph.
Sputnik

Segundo o jornal, mais de 1.000 fuzileiros navais da Marinha britânica farão treinamentos anuais com colegas noruegueses no âmbito de um programa previsto para dez anos, formando no futuro próximo um novo destacamento, assinalou Williamson durante uma visita à base militar em Bardufoss, na Noruega.


O ministro britânico mencionou também que o Reino Unido enviará no próximo ano para a região do Ártico um avião de patrulha marítima Poseidon P8 para vigiar a atividade crescente dos submarinos russos.

"Queremos melhorar nossas capacidades em condições de temperaturas abaixo de zero, aprendendo com antigos aliados, tais como a Noruega, ou monitorando as ameaças submarinas com nossos aviões Poseidon. Nos manteremos atentos a novos desafios", afirmou Williamson.

O minist…

Estes submarinos são um 'pesadelo para EUA', indica mídia chinesa

A mídia chinesa qualificou os submarinos russos do projeto 955 Borei como um "pesadelo" para os EUA. O portal Ifeng.com recordou os lançamentos com êxito de uma salva de quatro mísseis balísticos Bulava, cuja potência equivale a uma explosão de 160 bombas nucleares.


Sputnik

De acordo com analistas chineses, este lançamento foi a resposta da Rússia ao crescimento da presença militar dos EUA na Europa do Leste.

Submarino nuclear russo de classe Borei (foto de arquivo)
Submarino russo da Classe Borei © Sputnik / Sevmash

A edição destacou as características avançadas dos submarinos Borei: seu comprimento atinge 170 metros e o deslocamento supera 20 mil toneladas.

Além disso, são completamente silenciosos, o que torna sua detecção uma tarefa extremamente difícil. O portal chinês ressaltou que os submarinos russos superam consideravelmente os norte-americanos da classe Ohio.

Além do mais, cada um destes submarinos russos é dotado de uma arma terrível – os 16 mísseis balísticos intercontinentais R-30 Bulava. A parte dianteira do submarino contém 12 tubos de torpedos que podem ser usados para efetuar lançamentos de torpedos e de mísseis antinavio.

A edição acrescentou também que o submarino russo possui um considerável poder de fogo contra navios.

Os analistas chineses enfatizaram as características do míssil Bulava. Segundo eles, o míssil é a versão naval do Topol-M. Cada míssil é capaz de portar de 6 a 10 ogivas que possuem uma alta capacidade de destruição, podendo superar a defesa antiaérea do adversário.

A trajetória imprevisível de voo torna o míssil praticamente invulnerável.

O portal chinês concluiu que todas as características acima mencionadas fazem com que os novos submarinos russos sejam os mais temíveis em todo o mundo.

Comentários

Postagens mais visitadas