Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

General brasileiro em forças dos EUA atrapalha laços com Moscou e Pequim, diz especialista

A decisão do Brasil de enviar um oficial para integrar as Forças Armadas dos Estados Unidos deve atrapalhar as relações do país com importantes aliados, como China e Rússia. A avaliação é do especialista em Relações Internacionais Paulo Velasco, que conversou nesta segunda-feira com a Sputnik sobre esse polêmico assunto.
Sputnik

Na última semana, se tornou pública no Brasil a notícia de que o país indicará, até o final do ano, um general para assumir um posto no Comando Sul (SouthCom) dos EUA, que cobre América Central, Caribe e América do Sul, provocando controvérsias.


De acordo com o comandante responsável, o almirante Craig Faller, os interesses norte-americanos na região seriam ameaçados por Rússia, China, Irã, Venezuela, Cuba e Nicarágua, países com os quais o Brasil poderá ter relações prejudicadas por conta dessa situação, conforme acredita Velasco, professor adjunto de Política Internacional do Departamento de Relações Internacionais da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (U…

Extremistas estariam preparando provocação contra Rússia na Síria

Moradores da província síria de Idlib comunicaram que os radicais da zona estão preparando uma provocação com a utilização de encenações, comunicou o Centro Russo de Reconciliação.


Sputnik

De acordo com as informações do centro, obtidas por comunicação telefônica, a provocação está sendo planejada por combatentes do grupo Frente Al-Nusra (proibido na Rússia e em vários outros países).

Consequências dos ataques aéreos na cidade síria de Idlib (foto de arquivo)
Idlib, Síria © REUTERS / Ammar Abdullah

Segundo relataram moradores locais, nesta sexta-feira (22), na província foram avistados operadores de uma agência de notícias do Oriente Médio.

"Junto com terroristas da Frente al-Nusta este grupo se envolveu em filmagem de encenações de evacuação de civis por combatentes […], bem como de 'recuperação' por terroristas de infraestruturas civis, alegadamente destruídas no resultado de ataques da aviação russa e síria", detalharam os militares russos.

Na qualidade de "provas", os radicais estariam planejando demonstrar casas, que na verdade foram destruídas durante os confrontos entre grupos terroristas.

Os moradores que comunicaram as informações se disseram estar receando que as encenações sejam amplamente difundidas na mídia ocidental, virando motivo para "novas acusações contra a Rússia", se lê no comunicado do centro russo.

Comentários

Postagens mais visitadas