Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

Forças do Iêmen matam 123 e capturam 160 mercenários de coalizão liderados pela Arábia Saudita

Dois caminhões cheios dos corpos dos mercenários da coalizão saudita e liderada pelos Emirados Árabes Unidos chegaram no sul da cidade portuária de Aden no domingo, segundo o site de notícias do Yemenipress.


Pars Today

Os corpos eram dos combatentes mercenários que haviam sido contratados pela coalizão saudita e liderada pelos Emirados Árabes Unidos nas províncias do sul do Iêmen, acrescentou a Yemnipress.

Forças do Iêmen matam 123 e capturam 160 mercenários de coalizão liderados pela Arábia Saudita

O Ministério da Defesa do Iêmen já havia anunciado no sábado que em confrontos entre forças iemenitas compostas pelo exército e forças populares, e as forças de coalizão lideradas pelos EAU e pelos Emirados Árabes Unidos, mais de 500 mercenários da coalizão foram mortos e feridos no local. Frente da Costa Oeste.

As forças navais do Iêmen anunciaram na sexta-feira que um míssil Tochka foi disparado nas posições das forças mercenárias da coalizão saudita e dos EAU, matando dezenas de suas tropas.

Ali al-Emad, membro do departamento político do movimento Ansarullah, disse à TV de al-Mayadeen, ontem, que as forças iemenitas mataram 160 combatentes mercenários nas lutas no sábado.

Além disso, Mohammad al-Bakhiti, outro membro do departamento político do movimento Ansarullah, disse a al-Mayadeen que as forças iemenitas haviam apreendido um barco francês perto da costa de Hudaida no final do mês de jejum do Ramadã, citando o jornal francês "Figaro". que as forças especiais francesas estão ajudando os agressores sauditas-emirados no ataque a Hudaida.

Segundo outros relatos, as forças iemenitas cercaram as forças da coalizão liderada pela Arábia por dois dias e o mar é a única maneira de escapar.

A coalizão saudita e liderada pelos Emirados Árabes Unidos lançou sua operação apelidada de "Vitória Dourada" para capturar a cidade portuária de Hudaida nesta terça-feira, sob o risco de exacerbar a maior crise humanitária do mundo no Iêmen.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas