Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

Marinha russa revela quantos navios seus patrulham diariamente os oceanos

O comandante-chefe da Marinha da Rússia, Vladimir Korolev revelou em entrevista ao jornal militar russo Krasnaya Zvezda quantos navios russos patrulham atualmente os oceanos.


Sputnik

Como afirmou o comandante, entre 70 e 100 navios da Marinha russa estão presentes de forma regular em várias áreas dos oceanos.

Navio de desembarque grande Ivan Gren
Navio de desembarque russo Ivan Gren © Sputnik / Igor Zarembo

"A frota funciona verdadeiramente quando seus navios e submarinos desempenham suas funções no mar e não permanecem atracados", comentou Korolev ao jornal, sublinhando que os navios atuam dentro de várias unidades e grupos navais.

Segundo o militar, a Marinha russa está sendo constantemente modernizada. Em particular, em agosto e setembro deste ano, a Frota do Mar Negro receberá a nova fragata Admiral Makarov.

Além disso, Korolev relatou que em abril foi lançado ao mar o navio caça-minas Ivan Antonov, bem como o navio de mísseis ligeiro Shkval do projeto 22800 (Rajada, em russo), de uma série de seis unidades que serão incorporadas na Frota do Báltico.

"No futuro próximo, a Marinha será ampliada com navios de uma classe completamente nova — os navios de patrulha do tipo 22160 Vasily Bykov. Especialmente para a Frota do Mar Negro estão sendo construídos navios ligeiros de mísseis do projeto 21631, equipados com armas de alta precisão", disse o comandante chefe.

Para além disso, até fim deste mês a Marinha russa receberá o navio pesado de desembarque do projeto 11711, Ivan Gren, lembrou Korolev.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas