Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Reino Unido reforçará sua presença militar no Ártico para se opor à Rússia, diz mídia

O ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o Reino Unido pretende reforçar a presença militar no Ártico para “proteger” o flanco norte da OTAN das ações da Rússia, segundo o diário The Telegraph.
Sputnik

Segundo o jornal, mais de 1.000 fuzileiros navais da Marinha britânica farão treinamentos anuais com colegas noruegueses no âmbito de um programa previsto para dez anos, formando no futuro próximo um novo destacamento, assinalou Williamson durante uma visita à base militar em Bardufoss, na Noruega.


O ministro britânico mencionou também que o Reino Unido enviará no próximo ano para a região do Ártico um avião de patrulha marítima Poseidon P8 para vigiar a atividade crescente dos submarinos russos.

"Queremos melhorar nossas capacidades em condições de temperaturas abaixo de zero, aprendendo com antigos aliados, tais como a Noruega, ou monitorando as ameaças submarinas com nossos aviões Poseidon. Nos manteremos atentos a novos desafios", afirmou Williamson.

O minist…

Marinha russa revela quantos navios seus patrulham diariamente os oceanos

O comandante-chefe da Marinha da Rússia, Vladimir Korolev revelou em entrevista ao jornal militar russo Krasnaya Zvezda quantos navios russos patrulham atualmente os oceanos.


Sputnik

Como afirmou o comandante, entre 70 e 100 navios da Marinha russa estão presentes de forma regular em várias áreas dos oceanos.

Navio de desembarque grande Ivan Gren
Navio de desembarque russo Ivan Gren © Sputnik / Igor Zarembo

"A frota funciona verdadeiramente quando seus navios e submarinos desempenham suas funções no mar e não permanecem atracados", comentou Korolev ao jornal, sublinhando que os navios atuam dentro de várias unidades e grupos navais.

Segundo o militar, a Marinha russa está sendo constantemente modernizada. Em particular, em agosto e setembro deste ano, a Frota do Mar Negro receberá a nova fragata Admiral Makarov.

Além disso, Korolev relatou que em abril foi lançado ao mar o navio caça-minas Ivan Antonov, bem como o navio de mísseis ligeiro Shkval do projeto 22800 (Rajada, em russo), de uma série de seis unidades que serão incorporadas na Frota do Báltico.

"No futuro próximo, a Marinha será ampliada com navios de uma classe completamente nova — os navios de patrulha do tipo 22160 Vasily Bykov. Especialmente para a Frota do Mar Negro estão sendo construídos navios ligeiros de mísseis do projeto 21631, equipados com armas de alta precisão", disse o comandante chefe.

Para além disso, até fim deste mês a Marinha russa receberá o navio pesado de desembarque do projeto 11711, Ivan Gren, lembrou Korolev.

Comentários

Postagens mais visitadas