Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA: sanções contra Venezuela servem como 'alerta para atores externos, incluindo Rússia'

Na última terça-feira (17), o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, culpou a Rússia e a Venezuela pela crise de refugiados observada no país latino-americano.
Sputnik

O conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, anunciou nesta quarta-feira (17) que os EUA estão impondo uma nova rodada de sanções contra a Venezuela, acrescentando o banco central do país à lista de restrições. 

Segundo o conselheiro de Segurança Nacional, as sanções recém-aplicadas deveriam se tornar um alerta para "todos os atores externos, inclusive a Rússia".

Desde o início da crise política na Venezuela no início deste ano, os EUA impuseram várias rodadas de sanções, visando os setores petrolífero e bancário do país, bem como indivíduos ligados às autoridades do país.

A Venezuela está sofrendo grave crise política desde janeiro. Junto com outros países ocidentais, os EUA apoiam Juan Guaidó, que se proclamou presidente interino da Venezuela. Ao mesmo tempo, Rússia, China e Turquia, entre outros…

Pentágono suspende programa de intercâmbio militar com Coreia do Sul

Os militares norte-americanos "suspenderão indefinidamente" dois programas de intercâmbio naval com os militares sul-coreanos, programados anteriormente e que contemplavam exercícios conjuntos. A mudança parece ser mais uma indicação do progresso no diálogo entre as duas Coreias e os EUA.


Sputnik

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, prometeu encerrar "jogos de guerra" ao se reunir com o líder supremo da Coreia do Norte, Kim Jong-un.

Militares do batalhão de guerra química do exército dos EUA numa base militar na Coreia do Sul
Militares dos EUA na Coreia do Sul © AP Photo / Ahn Young-joon

O Pentágono anunciou anteriormente o cancelamento dos exercícios militares Ulchi Freedom Guardian de 2018. O Departamento de Defesa dos EUA deu um passo além ao anunciar que esses exercícios também seriam suspensos nos próximos anos até novo aviso, de acordo com um comunicado divulgado na sexta-feira à noite.

Segundo o órgão, essas decisões foram tomadas para "apoiar a implementação dos resultados da Cúpula de Singapura" entre Trump e Kim Jong-un, ocorrida em 12 de junho.

O secretário de Defesa dos EUA, James Mattis, o secretário de Estado, Mike Pompeo, e o general Joe Dunford, presidente do Comando Conjunto dos EUA, se reuniram com o conselheiro de segurança nacional John Bolton na sexta-feira para discutir os "esforços para implementar os resultados da Cúpula de Singapura entre o presidente Trump e o presidente Kim", disse a porta-voz do Pentágono, Dana White.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas