Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA e Rússia revivem a Guerra Fria no Oriente Médio com duas cúpulas

Reuniões paralelas, na Polônia e na Rússia, representaram a revitalização do rompimento entre as potências sobre o Irã, a guerra na Síria e o conflito entre Israel e a Palestina
Juan Carlos Sanz e María R. Sahuquillo | El País
Sochi / Jerusalém - Em 1991, a Conferência de Madri estabeleceu um modelo para o diálogo multilateral no Oriente Médio após o fim da Guerra Fria, que havia colocado Washington contra Moscou na disputa pela hegemonia em uma região estratégica. Transcorridos mais de 27 anos, dois conclaves paralelos representaram nesta quinta-feira em Varsóvia (Polônia) e Sochi (Rússia) a revitalização do rompimento entre as potências sobre o Irã, a guerra na Síria e o conflito israelo-palestino. Os Estados Unidos e a Rússia, copresidentes em Madri em 1991, já não atuam mais como mediadores para aliviar as tensões e, mais uma vez, assumem um lado entre as partes conflitantes.

No fórum da capital polonesa, a diplomacia dos EUA chegou a um impasse ao reunir mais de 60 países em uma reu…

Submarino soviético da época da 2ª Guerra Mundial é encontrado no mar Báltico

Marinheiros da Frota do Báltico descobriram um submarino – provavelmente soviético – afundado no mar Báltico durante a 2ª Guerra Mundial, informou o capitão-de-mar-e-guerra Roman Martov.


Sputnik

"A tripulação do caça-minas Aleksandr Obukhov da Frota do Báltico encontrou um submarino no fundo do mar Báltico. É possível que seja o submarino S-12 da Marinha Soviética afundado durante a Grande Guerra pela Pátria [parte da 2ª Guerra Mundial]", disse Martov.


Submarino soviético S-117 (SCH-117)
Submarino soviético S-117 (SCH-117) | CC0

Martov acrescentou que, em cumprimento das ordens do Ministério da Defesa da Rússia, a Frota do Báltico está trabalhando para localizar e examinar os navios de guerra da Marinha Soviética afundados durante a 2ª Guerra Mundial. Os oficiais da Frota estudaram documentos com as possíveis coordenadas da localização do submarino S-12 no golfo da Finlândia, perto da ilha de Bolshoy Tyuters.

Depois de um estudo mais aprofundado com uso de equipamentos modernos de rastreamento, a tripulação do Aleksandr Obukhov encontrou o submarino afundado a uma profundidade de 70 metros. Posteriormente a uma análise adicional, foi constatado que a aparência exterior e o armamento desse submarino correspondem aos submarinos soviéticos da série S.

"Agora a Frota do Báltico planeja realizar treinamentos com equipamentos específicos para obter uma identificação final do submarino encontrado", acrescentou.

De acordo com informações de arquivo, de setembro a novembro de 1942 o submarino diesel-elétrico S-12 fez uma viagem de 62 dias, tendo de lidar com inúmeras falhas mecânicas, falta de formação adequada da tripulação a bordo, além do bombardeio por navios e aviões finlandeses. Nesta viagem, o S-12 efetuou todos os seus nove ataques de torpedos.

Em 30 de julho de 1943, o S-12 fez uma tentativa de atravessar um campo minado e obstaculado com redes antissubmarino. Desde então, mais nenhuma notícia foi recebida do submarino. O S-12 entrou na lista dos cinco submarinos afundados em 1943.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas