Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Reino Unido reforçará sua presença militar no Ártico para se opor à Rússia, diz mídia

O ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o Reino Unido pretende reforçar a presença militar no Ártico para “proteger” o flanco norte da OTAN das ações da Rússia, segundo o diário The Telegraph.
Sputnik

Segundo o jornal, mais de 1.000 fuzileiros navais da Marinha britânica farão treinamentos anuais com colegas noruegueses no âmbito de um programa previsto para dez anos, formando no futuro próximo um novo destacamento, assinalou Williamson durante uma visita à base militar em Bardufoss, na Noruega.


O ministro britânico mencionou também que o Reino Unido enviará no próximo ano para a região do Ártico um avião de patrulha marítima Poseidon P8 para vigiar a atividade crescente dos submarinos russos.

"Queremos melhorar nossas capacidades em condições de temperaturas abaixo de zero, aprendendo com antigos aliados, tais como a Noruega, ou monitorando as ameaças submarinas com nossos aviões Poseidon. Nos manteremos atentos a novos desafios", afirmou Williamson.

O minist…

Após escalada de tensões com Hamas, Israel desloca Cúpula de Ferro para perto de Tel Aviv

O governo israelense ordenou ao Exército que responda aos balões incendiários lançados pelos palestinos desde a Faixa de Gaza.


Sputnik

Israel implantou seu sistema de defesa aérea Iron Dome (Cúpula de Ferro) na área de Tel Aviv após o aumento das tensões na Faixa de Gaza e seus arredores ocorrido neste fim de semana, informa o Haaretz.

Soldado israelense junto ao sistema de defesa antiaérea Cúpula de Ferro (Iron Dome) perto da cidade de Sderot, Israel
Iron dome israelense © AP Photo/ Tsafrir Abayov

No sábado (14), o Exército israelense destruiu "dezenas de alvos" do Hamas na Faixa de Gaza m resposta a ataques de morteiros, desordens na fronteira e lançamento de artefatos incendiários, segundo informou o serviço de imprensa do Exército

Apesar de que na noite de 14 de julho o Hamas anunciou ter atingido o cessar-fogo com Israel naquela área, no domingo (15) os militares israelenses atacaram membros do movimento palestino, acusados de lançar balões incendiários da Faixa de Gaza em direção da fronteira israelense.

Além dessa medida preventiva em sua capital, o Gabinete de Segurança de Israel ordenou que suas tropas respondessem a essas agressões. De fato, um de seus oficiais de alta patente indicou que o Exército selecionou "um grande número de alvos que surpreenderão o Hamas", como aconteceu com os túneis ou o batalhão de Beit Lahia.

A situação na fronteira de Gaza piorou em meados de maio depois que os EUA abriram sua embaixada em Jerusalém. Em 30 de março, começou na fronteira a chamada Grande Marcha do Retorno. O lado israelense tem usado armas letais contra civis para reprimir os protestos.

Comentários

Postagens mais visitadas