Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Reino Unido reforçará sua presença militar no Ártico para se opor à Rússia, diz mídia

O ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o Reino Unido pretende reforçar a presença militar no Ártico para “proteger” o flanco norte da OTAN das ações da Rússia, segundo o diário The Telegraph.
Sputnik

Segundo o jornal, mais de 1.000 fuzileiros navais da Marinha britânica farão treinamentos anuais com colegas noruegueses no âmbito de um programa previsto para dez anos, formando no futuro próximo um novo destacamento, assinalou Williamson durante uma visita à base militar em Bardufoss, na Noruega.


O ministro britânico mencionou também que o Reino Unido enviará no próximo ano para a região do Ártico um avião de patrulha marítima Poseidon P8 para vigiar a atividade crescente dos submarinos russos.

"Queremos melhorar nossas capacidades em condições de temperaturas abaixo de zero, aprendendo com antigos aliados, tais como a Noruega, ou monitorando as ameaças submarinas com nossos aviões Poseidon. Nos manteremos atentos a novos desafios", afirmou Williamson.

O minist…

Caça furtivo F-35 não é tão 'invisível' como dizem

O F-35 da Lockheed Martin apresentado como "um caça quase invisível", segundo o presidente dos EUA Donald Trump, foi detectado pelo rastreador de acesso público Flightradar24.


Sputnik

O usuário do Twitter compartilhou em sua conta um mapa onde se pode observar como a aeronave decola da base aérea israelense de Nevatim e segue para o norte em alta velocidade.

F-35 subindo a partir de Nevatim AFB, indo para o norte em alta velocidade | Reprodução Twitter

O F-35 é um caça de quinta geração que, de acordo com os planos de Washington, está destinado a se tornar a aeronave básica da Força Aérea dos EUA, do Reino Unido, do Canadá e de outros aliados do país norte-americano.

Apesar do ciclo completo de desenvolvimento de um F-35 custar ao Pentágono US$ 1,3 trilhão (R$ 4,8 trilhões), um dos mais caros da história da aviação, o caça é também um dos que apresenta mais defeitos.

Em um relatório oficial do Departamento de Defesa, são mencionadas cerca de mil "falhas não resolvidas", como imperfeições no software do caça, pneus pouco duradouros e problemas na interface do capacete do piloto.

Comentários

Postagens mais visitadas