Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Gorbachov chama EUA para retomar diálogo com a Rússia sobre armas nucleares

O último presidente da União Soviética, Mikhail Gorbachov, pediu que os Estados Unidos retomem um "diálogo sério" com a Rússia sobre o problema das armas nucleares e alertou contra as "perigosas tendências destrutivas" na política mundial, em artigo publicado nesta quarta-feira no jornal "Vedomosti".
EFE

Moscou - Após constatar uma ruptura da comunicação entre Moscou e Washington, o ex-líder soviético se dirigiu em particular aos congressistas americanos para pedir que deixem de lado suas diferenças partidárias para facilitar um "diálogo sério" entre ambos os países.


"Estou convencido de que a Rússia está preparada (para o diálogo)", ressaltou Gorbachov, que manifestou preocupação com a suspensão, primeiro pelos EUA e depois pela Rússia, do Tratado de Eliminação dos Mísseis de Médio e Curto Alcance (INF), que ele assinou em 1987 com o então presidente americano, Ronald Reagan.

Gorbachov apontou que por trás da decisão de Washington de deix…

China vai enviar bombardeiros para exercícios militares na Rússia (VIDEO)

A força aérea da China enviará bombardeiros estratégicos, aviões de combate e aviões de transporte para a Rússia em julho, enquanto o país tenta desenvolver laços de defesa mais fortes com diversos governos estrangeiros - neste caso, Moscou.


Sputnik

Os chineses Xian H-6K, que patrulham o Mar da China e o Estreito de Taiwan, participarão dos Jogos Internacionais do Exército em 28 de julho no sul da Rússia e partes do Cáucaso pela primeira vez, segundo um porta-voz da força aérea. A China se juntará à Rússia, Bielorrússia, Azerbaijão, Cazaquistão, Armênia e Irã nos jogos de guerra.


Bombardeiro H-6K patrulha o mar do Sul da China
Bombardeiro chinês Xian H-6K © AP Photo / Xinhua

Yue Gang, um coronel aposentado do ELP, disse ao South China Morning Post que o objetivo da China é determinar os pontos fortes e fracos do bombardeiro. "É realmente difícil saber qual é o tamanho da diferença entre a aeronave chinesa e as usadas pelas forças aéreas estrangeiras sem participar de exercícios no exterior como este", disse Yue, acrescentando que a China terá a chance de testá-la contra os "bombardeiros avançados" da Rússia.

O bombardeiro é equipado com mísseis de cruzeiro com um alcance de quase 1.000 milhas e tem um alcance de combate de mais de 2.000 milhas. Foi desenvolvido a partir de um avião originalmente produzido na Rússia: o Tu-16 Badger, que a União Soviética licenciou para a China em 1958.

Depois que os bombardeiros B-52 da Força Aérea dos EUA sobrevoaram o Mar da China Meridional no final de abril, Pequim realizou testes de decolagem e aterrissagem com os H-6Ks na área no mês seguinte, uma medida que Washington condenou por ter potencial para "aumentar as tensões" e desestabilizar a região.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas