Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Capacetes brancos preparam novas provocações na Síria, diz enviado russo na ONU

Membros dos Capacetes Brancos estão preparando novas provocações com substâncias tóxicas na Síria, disse o vice-embaixador russo na ONU, Vladimir Safronkov, nesta quarta-feira (24) na reunião do Conselho de Segurança da ONU.
Sputnik

Safronkov observou que os Capacetes Brancos acusariam o governo sírio pelo uso de tais substâncias.

Mais cedo nesta quarta-feira (24), o Major General Viktor Kupchishin, chefe do Centro Russo para a Reconciliação Síria, argumentou que funcionários da mídia estrangeira na província síria de Hama conduziram uma filmagem falsa da "morte" de uma família supostamente devido ao uso de armas químicas pelas tropas sírias.

Em diversas ocasiões, Moscou e Damasco apontaram que os Capacetes Brancos estavam produzindo provocações envolvendo o uso de armas químicas com o objetivo de culpar o governo da Síria e dar aos países ocidentais justificativas para a intervenção no país.
A estratégia de encenar ataques para usá-los como falsa bandeira tem sido usada repetida…

Confira navio de guerra russo 'mais fortemente armado no mundo', segundo mídia americana

O destróier Lider do projeto 23560 da Marinha da Rússia se tornará o "navio de guerra mais fortemente armado no mundo" e se tornará um concorrente digno dos adversários potenciais, avalia a mídia norte-americana.


Sputnik

De acordo com o portal Military Watch, as características avançadas do Lider superam significativamente os parâmetros de quase todos os navios existentes.

Resultado de imagem para project 23560 lider-class destroyer
Maquete do destróier russo Lider | Reprodução

Está previsto equipar o destróier com sistemas de mísseis semelhantes aos instalados nos destróieres chineses Type 055, mas com uma exceção: os russos serão mais modernos, informa o portal.

O Lider também poderá ser dotado de uma versão modificada do sistema de defesa antimíssil S-500 Prometey para protegê-lo de mísseis de longo alcance. Ademais, é possível que o navio seja armado com sistemas Pantsir-S1, S-350 Vityaz e Poliment-Redut, especificamente modernizados para a Marinha da Rússia.

"Os destróieres irão portar cerca de 200 lançadores verticais usando o sistema de lançamento 'a frio' [arranque do motor depois da saída do míssil do lançador] para diversos tipos de armas, inclusive antinavio, antissubmarino e antiaéreas", comunica o Military Watch.

Na opinião do autor do artigo, tal armamento terá "importância crucial" para combater ameaças militares modernas no mar e garantirá o êxito dos grupos aeronavais.

No futuro, sublinha o autor, os navios do projeto 23560 poderiam ser equipados com mísseis de cruzeiro Kalibr, mísseis hipersônicos de longo alcance, tais como o Zircon, bem como com a versão modificada do novíssimo míssil Kinzhal. Tudo isso faz com que o destróier seja um projeto com "grandes perspectivas", ressalta o autor.

Seguindo o renascimento da capacidade de combate espacial, aérea e terrestre do exército russo, o Lider irá marcar a recuperação pela Rússia do estatuto de grande potência naval, escreve o Military Watch.

Está previsto iniciar a construção do Lider após 2020. Supõe-se que o navio terá 200 metros de comprimento, 20 metros de boca e deslocamento de 17,5 mil toneladas. A embarcação será capaz de atingir a velocidade de 30 nós (55,5 km/h) e terá uma autonomia de 90 dias.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas