Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Os mísseis russos que se tornaram alvo de disputa entre EUA e Turquia

A Turquia, dona do segundo maior Exército entre os 29 países que compõem a Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), está prestes a adquirir mísseis antiaéreos S-400.
BBC News Brasil

Os S-400 são os mísseis "terra-ar" mais avançados do mundo e se tornaram motivo de uma disputa entre Turquia e Estados Unidos que pode ameaçar a aliança militar das potências ocidentais.

Isso porque os S-400 são fabricados na Rússia, o principal rival da organização fundada em 1949 justamente para se opor à então União Soviética.

A insistência da Turquia em adquirir os mísseis russos irritou os Estados Unidos, que encaram a decisão como uma potencial ameaça para seus aviões de combate F-35, também em vias de serem comprados pelos turcos.
Troca de farpas

"Não ficaremos de braços cruzados enquanto os aliados da Otan compram armas dos nossos adversários", advertiu o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, durante um encontro organizado há poucos dias em Washington para celebrar o aniversár…

Destróieres ingleses Type 45 passaram 76% do ano de 2017 no porto

Foram obtidas mais informações sobre a disponibilidade dos destróieres Type 45 da Marinha Real Britânica (Royal Navy).


Poder Naval

Os destróieres da classe “Daring” ficaram atracados a maior parte do ano de 2017, gastando 76% do ano no porto (1.671 dias em porto, do total de 2.190 dias).

Destróieres Type 45 no porto
Quatro destróieres Type 45 atracados

A disponibilidade em 2018 também não está muito melhor. Os dados foram divulgados pelo MoD sob a Lei de Liberdade de Informação (FOI).

Os destróieres da classe “Daring” projetados e construídos pela BAE Systems foram afetados por problemas de disponibilidade ligados ao sistema de propulsão elétrica do navio de guerra, e um dos navios teve que retornar para casa após um desdobramento no Oriente Médio em 2017, após um problema técnico com um eixo de hélice.

A tabela abaixo mostra os navios da classe “Daring” e a quantidade de dias que os navios permaneceram no porto por ano.

Em março de 2018, Ministério da Defesa do Reino Unido anunciou um contrato de £ 160 milhões com a BAE Systems para atualizar o sistema de geração de energia e propulsão instalado nos destróieres Type 45.

O Projeto de Melhoria de Energia (Power Improvement Project – PIP) aumentará a resiliência da classe Type 45, instalando fontes adicionais de geração de energia em cada navio. Entregue como um grande projeto de conversão, o PIP substituirá os dois geradores existentes por três unidades maiores capazes de fornecer a propulsão dos navios de forma adequada.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas