Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Estados Unidos pretendem colocar armas no espaço 'custe o que custar', diz mídia

Os Estados Unidos querem implantar no espaço,"custe o que custar", armas e sensores espaciais para detectar lançamentos de mísseis, segundo a versão final do orçamento de defesa para 2019, escreve o portal Drive.


Sputnik

Segundo detalha o Drive, o Congresso exige colocar os armamentos no espaço perto da Terra mesmo que isso contradiga a estratégia nacional de defesa antimíssil e a opinião de diversos responsáveis militares estadunidenses.

Um satélite
CC0 / PIRO4D / Satélite

A versão do orçamento de 716 bilhões de dólares (R$ 2.656 bilhões) já foi aprovada por ambas as câmaras e deve agora ser aprovada pelo presidente Donald Trump.

Os sensores entrarão em serviço até 2022 para vigiar certas partes do mundo e países concretos, por exemplo, o Irã e a Coreia do Norte, de acordo com o portal.

Nas décadas anteriores, os Estados Unidos já desenvolveram a Iniciativa de Defesa Estratégica, informalmente conhecida como Star Wars (Guerra nas Estrelas) e anunciada em 1983 pelo então presidente Ronald Reagan. O programa visava garantir a supremacia dos EUA no espaço por meio de instalação de armamentos espaciais, capazes de interceptar mísseis balísticos.

Comentando a aprovação do novo orçamento de defesa americano, a chancelaria russa afirmou que um confronto militar no espaço pode ser tão perigoso quanto a corrida armamentista nuclear.

Comentários

Postagens mais visitadas