Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

Guterres quer punição para autores de ataques que mataram mais de 200 na Síria

Secretário-geral expressa choque com “total desrespeito pela vida humana” mostrado pelo grupo terrorista Isil; segundo agências de notícias, funerais em massa estão sendo realizados na cidade de Sweida, no sudoeste da Síria.


ONU

O secretário-geral da ONU, António Guterres, condenou com veemência os ataques terroristas ocorridos esta quarta-feira na cidade de Sweida, na Síria.

Sede do Acnur em Sweida | Acnur/Q. Al Azroni

Segundo agências de notícias, mais de 200 pessoas morreram. Nesta quinta-feira, estão sendo realizados funerais em massa na província, que fica no sudoeste do país.

Atentados Suicidas

Em nota, emitida pelo seu porta-voz, António Guterres disse estar chocado com o total desrespeito pela vida humana mostrado pelo grupo terrorista Estado Islâmico do Iraque e do Levante, Isil, que assumiu a autoria dos atentados.

Os ataques, aparentemente coordenados, incluíram atentados suicidas realizados em várias aldeias sírias e na capital da província de Sweida.

O chefe da ONU expressou solidariedade às famílias das vítimas e desejou rápida recuperação dos feridos.

A nota destaca ainda que os responsáveis pelos ataques devem ser responsabilizados.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas