Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Reino Unido reforçará sua presença militar no Ártico para se opor à Rússia, diz mídia

O ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o Reino Unido pretende reforçar a presença militar no Ártico para “proteger” o flanco norte da OTAN das ações da Rússia, segundo o diário The Telegraph.
Sputnik

Segundo o jornal, mais de 1.000 fuzileiros navais da Marinha britânica farão treinamentos anuais com colegas noruegueses no âmbito de um programa previsto para dez anos, formando no futuro próximo um novo destacamento, assinalou Williamson durante uma visita à base militar em Bardufoss, na Noruega.


O ministro britânico mencionou também que o Reino Unido enviará no próximo ano para a região do Ártico um avião de patrulha marítima Poseidon P8 para vigiar a atividade crescente dos submarinos russos.

"Queremos melhorar nossas capacidades em condições de temperaturas abaixo de zero, aprendendo com antigos aliados, tais como a Noruega, ou monitorando as ameaças submarinas com nossos aviões Poseidon. Nos manteremos atentos a novos desafios", afirmou Williamson.

O minist…

Imprensa norte-americana nomeia 'maior desvantagem' do MiG-29

A modernização dos caças MiG-29 para MiG-29M e MiG-29SMT assegurará às aeronaves uma aviônica ao nível dos Su-27 modernos, contudo, é muito dispendiosa, escreveu a revista norte-americana The National Interest.


Sputnik

"Este é o problema do MiG-29. Embora seja capaz de atingir o mesmo nível de funcionalidade que o Su-27, os gastos com sua modernização até este nível aproximam o custo do avião ao preço da versão modernizada do Su-27", acredita o autor da matéria, Charlie Gao.

Caça russo MiG-29 (foto de arquivo)
MiG 29 © Sputnik / Vladimir Astapkovich

De acordo com ele, inicialmente o MiG-29 era fabricado na URSS como um caça de quarta geração destinado para ser exportado, proporcionando funções limitadas em comparação com o Su-27. Contudo, o alto custo da modernização priva o MiG-29 das vantagens perante o Su-27.

"Quando o MiG-29 se estreou pela primeira vez nos anos 80, tinha sido planejado como um caça ligeiro, que pudesse ser adquirido em grande número por um preço menor que o Su-27", assinalou Gao.

Em maio deste ano, o presidente da Corporação Unida de Construção Aeronáutica (UAC) russa, Yuri Slyusar, anunciou o início dos testes de voo estatais do caça multifuncional MiG-35 de geração 4++. Acredita-se que os testes demorem cerca de dois anos até que a aeronave seja lançada em produção.

O MiG-35 está sendo elaborado sobre a plataforma bastante melhorada do MiG-29. O MiG-35 é considerado por seus desenvolvedores como uma fase transitiva para a aviação de quinta geração.

Comentários

Postagens mais visitadas