Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

Israel evacua Capacetes Brancos do sul da Síria

O exército israelense anunciou ter retirado os ativistas de uma "organização não governamental" local não identificada e membros de suas famílias a pedido dos EUA e países europeus.


Sputnik

A imprensa estrangeira informou recentemente que os países ocidentais planejam transferir cerca de 1.000 ativistas dos Capacetes Brancos, organização que têm como objetivo salvar civis em zonas de combate, mas é acusada por Damasco de praticar atividades extremistas.

Capacetes Brancos na Síria, 5 de outubro de 2016 (foto de arquivo)
Capacetes brancos na Síria © AFP 2018 / Sameer Al-Doumy

"Segundo a ordem do governo de Israel e a pedido dos Estados Unidos e países europeus, as Forças de Defesa de Israel conduziram uma operação humanitária para resgatar os integrantes de uma organização não governamental síria e suas famílias", comunicou o serviço de imprensa do Exército.

"Os civis foram evacuados da zona de combate no sul da Síria devido à existência de ameaça imediata às suas vidas", acrescentaram os militares.

O controle da região sul da Síria, que faz fronteira com Israel, tem vindo a passar gradualmente para as forças governamentais sírias que, por meio da força e negociações, estão expulsando de lá as forças de oposição.

O Exército informou que os sírios retirados foram enviados para um "país vizinho". Segundo o portal Ynet, trata-se da Jordânia, para onde cerca de 800 pessoas foram enviadas.

Os Capacetes Brancos se definem como uma ONG politicamente neutra, dedicada à proteção de civis na Síria. No entanto, nos vídeos em que os Capacetes Brancos resgatam crianças de locais em ruínas, também são mostradas imagens com os mesmos ativistas empunhando armas. Em outras imagens, os Capacetes Brancos aparecem manipulando vídeos e ditando a vítimas do conflito sírio o que devem dizer em frente às câmeras.

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia classificou a atividade dos Capacetes Brancos como elemento de uma grande campanha de informação para denegrir as autoridades da Síria. Por sua vez, o presidente sírio, Bashar Assad, afirmou que os Capacetes Brancos são de fato defensores da Al-Qaeda (organização terrorista proibida na Rússia).

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas