Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

Laboratório dos EUA publica imagens secretas de explosões nucleares (VÍDEO)

O Laboratório Nacional de Lawrence Livermore publicou 210 explosões nucleares efetuadas pelos EUA que até então eram secretas.


Sputnik

As explosões disponibilizadas pelo laboratório de pesquisa nuclear em seu canal do YouTube aconteceram entre 1945 e 1962. As gravações fazem parte de mais de 10.000 explosões que foram realizadas ao longo desses anos.


Explosão nuclear (imagem referencial)
CC0 / Pixaby/geralt / Bomba atômica, arma nuclear

Desde 2017, o laboratório está desenvolvendo um projeto de digitalização das antigas gravações que foram feitas com câmeras de alta velocidade.

Segundo informações passadas pelo laboratório, os vídeos são utilizados para melhorar a precisão dos modelos virtuais, o que permite evitar a realização de ensaios com explosões reais.

"São armas devastadoras e espero que nunca sejam usadas em guerra", disse Gregg Spriggs, o chefe do projeto.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas