Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Lavrov exige que Estados Unidos libertem estudante russa acusada de espionagem

O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, afirmou em uma conversa telefônica com o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, que a russa Maria Butina foi presa sob acusações falsas e pediu sua libertação imediata.


Sputnik

Sergei Lavrov sublinhou "a inaceitabilidade das ações das autoridades dos EUA, que prenderam a cidadã russa Maria Butina com base em acusações falsas, além da necessidade de sua libertação antecipada", disse o Ministério das Relações Exteriores da Rússia em um comunicado.

Maria Butina (Archivbild)
Maria Butina © REUTERS / Russian Federation/Handout

O ministro e o secretário de Estado também "discutiram a situação na Síria, incluindo a possível interação da Rússia e dos Estados Unidos com outros países para resolver problemas humanitários e as tarefas associadas aos esforços para promover a desnuclearização da Península coreana", continua a Pasta no texto.

Segundo o ministério, "após a cúpula russo-americana em Helsinque, em 16 de julho, os ministros das Relações Exteriores trocaram opiniões sobre as perspectivas de aprofundamento das relações entre nossos países, com vistas à sua normalização em bases iguais e mutuamente benéficas".

No dia 15 de julho, autoridades norte-americanas prenderam Butina, de 29 anos, e acusaram-na de conspiração e atuação ilegal como agente estrangeira. Apesar de negar as acusações, a cidadã russa pode pegar até 15 anos de prisão.

Comentários

Postagens mais visitadas